Politica

  • Politica
    19/05/2017 17:05:34 Postado por Jonas Vieira

    Deputado Goergen reconhece que recebeu dinheiro da JBS, mas com repasses legais


A empresa JBS citou quatro políticos do Rio Grande do Sul que são acusados de terem recebido vantagem indevida da empresa, conforme delação de um dos proprietários. Um dos políticos é o deputado federal, pelo PP, Jerônimo Goergen, com domicílio eleitoral em Santo Augusto. No entanto, ele é o único a ter declarado doações oficiais da JBS na eleição de 2014.

Nesta tarde, após ter o nome divulgado na lista de beneficiários da JBS, o deputado Jerônimo Goergen esclareceu que recebeu doações oficiais da empresa, no valor de 850 mil reais. Abaixo a nota do deputado:

Lamentavelmente, mais uma vez vejo meu nome citado de forma indevida em delações no âmbito da Operação Lava jato. Gostaria de esclarece que recebi, sim, doações oficiais da JBS na última campanha para a Câmara Federal, no valor total de R$ 850 mil. Valores repassados de forma direta à minha campanha e também via Partido Progressista (PP).

A denúncia trazida por Joesley Batista e Ricardo Saud dão conta de um repasse ilegal no valor de R$ 100 mil. Não faria sentido aceitar tal pagamento pelo relacionamento correto que sempre mantive com a empresa. É preciso destacar que minha aproximação com o grupo empresarial se deu através do ex-ministro da Agricultura, Pratini de Moraes, a quem assessorei no Ministério da Agricultura e que, posteriormente, veio ser diretor da JBS. O apoio formal e oficial se deu através dessa relação e pelo trabalho correto que sempre realizei em defesa do setor agropecuário.

Sempre recebi apoio oficial e registrado na Justiça Eleitoral. Meus sigilos bancário, fiscal e telefônico seguem abertos e já há inclusive um processo de investigação concluído na Receita Federal, onde o órgão nada detectou em relação à minha conduta. Sigo apoiando a Lava Jato e me colocando à disposição das autoridades, em especial do Ministério Público.

Fonte: Rádio Progresso de Ijuí