Politica

  • Politica
    17/11/2017 11:11:47 Postado por Jonas Vieira

    Porto argentino passa a ser alternativa de exportação para o Noroeste Gaúcho




O debate de alternativas para o desenvolvimento econômico macrorregional que a possibilidade da construção da Ponte Internacional em Porto Xavier desperta nos municípios da zona de fronteira, trouxe a Santo Ângelo nesta semana o intendente [prefeito] Pablo Castro, de Santa Ana, cidade portuária argentina e antiga Redução Jesuítica-Guarani Missioneira da província de Misiones. 


Castro foi recebido no Gabinete do Executivo pelo prefeito Jacques Barbosa, vice-prefeito Bruno Hesse, secretário Executivo da FUNMISSÕES Marcos Mattos e pelo diretor da Operadora de Turismo Caminho das Missões José Roberto de Oliveira, tendo como tema central a discussão de um projeto binacional para a estruturação do Porto de Santa Ana, considerado vital para a exportação de grãos e da produção industrial da Região do Noroeste Gaúcho aos países do MERCOSUL e área Europa/Ásia, além de importante ligação fluvial para o desenvolvimento do setor turístico entre os dois países.


Na avaliação das lideranças, a redução dos custos com transporte rodoviário é um dos principais fatores que levam a tratar de um projeto conjunto entre Brasil e Argentina para a estruturação do Porto de Santa Ana, localizado a cerca de 200 quilômetros de Santo Ângelo – principal cidade missioneira do lado brasileiro (120 km até Porto Xavier + 80 km até Santa Ana), enquanto o Porto de Rio Grande dista 600 quilômetros das Missões. “Santa Ana pertence à hidrovia Paraná/Paraguai, dois rios navegáveis, e é o rumo natural para a exportação das Missões e do Noroeste ao mercado mundial, como era feito no período das Reduções Jesuítica-Guarani. Este porto passa a ser estratégico para que exportações e importações tenham custos menores com logística de transporte e uma porta de entrada para alavancar o turismo”, afirmou José Roberto de Oliveira. 


O intendente argentino explicou que a estruturação do Porto de Santa Ana está com licitação pública encaminhada pela Província de Misiones para o mês de maio de 2018, sendo que as articulações para que a atividade privada venha a coordenar as ações já estão começando desde agora. A reunião serviu para que as autoridades brasileiras buscassem mais informações sobre o processo licitatório e se há interesse da província em receber investidores da iniciativa privada na obra portuária.


De acordo com o secretário Executivo da FUNMISSÕES – fundação da Associação dos Municípios Missioneiros para o desenvolvimento do turismo -, Marcos Mattos, uma comitiva da AMM e de representantes da FAMURS estarão reunidos com empresários do Brasil e de outros países dispostos a investir na modernização e funcionamento do Porto Santa Ana, por isso, esta informação passa a ganhar importância na condução das negociações entre os dois países. “São Investidores que, vislumbrando a construção da Ponte Internacional em Porto Xavier, buscam espaço para instalação mais próximo aos acessos para o MERCOSUL”, justificou Mattos. 


MOBILIZAÇÃO


Ao fim do encontro, ficou acertado com Pablo Castro o agendamento de uma audiência com o ministro do Turismo da Argentina Gustavo Santos tendo como pauta a cidade portuária de Santa Ana, que receberá projeto financiado pela Usina Bi-Nacional Yaciretá nos próximos meses. O prefeito Jacques Barbosa pediu a Castro que os intendentes e demais expressões políticas dos municípios fronteiriços do lado argentino, articulem-se e mantenham-se mobilizadospara pressionar o Governo Federal da Argentina a viabilizar recursos para que a Ponte Internacional Porto Xavier/San Javier torne-se realidade, argumentando que o Brasil, através da Bancada Gaúcha no Congresso Nacional, destinou R$ 81 milhões no Orçamento Geral da União de 2018, para a construção da ligação entre os países. 


José Roberto, por sua vez, também solicitou ao intendente que as autoridades municipais argentinas unam-se para o desenvolvimento do turismo no âmbito das reduções jesuíticas.

Fonte: Prefeitura