Busca rápidaX

MANCHETES

1ª Prenda Mirim da 9ª RT visita os estúdios da Rádio Progresso

23 de maio de 2017

Na manhã desta terça-feira, 23, mais uma das prendas que representarão Ijuí na 47ª Ciranda Cultural de Prendas do Rio Grande do Sul esteve nos estúdios da Rádio Progresso. Hoje foi a vez da 1ª Prenda Mirim da 9ª Região Tradicionalista, Estefania da Silva Castanhede, 11 anos, falar aos ouvintes da emissora sobre a sua preparação e expectativas para o evento, acompanhada pela mãe, Liziane Oliveira da Silva, e pelo avô, João Padilha da Silva.

A fase estadual da Ciranda reúne 71 prendas de todos os cantos do Estado a partir da próxima quinta-feira, 25, na fronteiriça cidade de Bagé. O concurso, que se estende até sábado, 27, escolhe anualmente as representantes máximas das virtudes, da dignidade, da graça, da cultura, dos dotes artísticos, da beleza, da desenvoltura e da expressão da mulher gaúcha. 

Estefania iniciou sua trajetória no meio tradicionalista no CTG Laureano de Medeiros, como integrante da Invernada Mirim. Quando passou a integrar o grupo de danças do GF Chaleira Preta, recebeu a proposta de ser prenda de faixa. A prenda conquistou o 2º lugar na categoria mirim, porém, em virtude da idade ultrapassada da titular para a categoria, Estefania foi quem recebeu a incumbência de representar a entidade na fase regional do concurso. 

"Nesta semana, quinta-feira, às 5 da manhã, eu estarei saindo para tentar um novo passo na minha vida, que será a faixa estadual. Mas se não vier a faixa estadual, eu já estou muito realizada, pois eu consegui algo que não estava prevendo no meu futuro, que era ser uma prenda e conhecer um pouco mais do nosso Estado", destacou a prenda. 

Para a participação na Ciranda Estadual, as prendas concorrentes devem se inserir em um número de atividades determinado pelo Movimento Tradicionalista Gaúcho. Desta forma, Estefania promoveu um projeto junto à Apae de Ijuí, envolvendo uma Gincana Cultural, além de arrecadar donativos às famílias carentes da Faixa Velha do município. A prenda desenvolveu ainda uma pesquisa relacionada às etnias em Ijuí, para valorizar a Terra das Culturas Diversificadas a nível estadual, e um seminário que era seu sonho, trazendo a Ijuí as três primeiras Prendas Mirins do Rio Grande do Sul, Gestão 2016/2017. 

Além dos projetos obrigatórios, a prendinha manifestou o desejo de desenvolver iniciativas independentes do cargo que ostenta. Ela relatou que os conhecimentos adquiridos através dos estudos para o concurso muito agregam em sua vida escolar, podendo, inclusive, auxiliar colegas que estejam com dificuldade no aprendizado. Desta forma, teve a ideia de transmitir tais conhecimentos, de maneira sistemática, para prendas e peões que se preparam para concursos, reunindo os interessados em grupos de estudos com reuniões semanais. "Não é por ter uma faixa que a gente tem que se acomodar, a gente tem que trabalhar mais ainda," comentou, determinada. 

A mãe coruja, Liziane, disse estar emocionada com o trabalho que a filha desenvolve com tão pouca idade. "É todo um envolvimento, muitas pessoas que estão auxiliando, e a família é fundamental." Liziane destacou ainda os benefícios possibilitados pela inserção em atividades tradicionalistas: "Eu estou muito satisfeita, como mãe, com o crescimento da Estefania.O tradicionalismo traz um crescimento na questão da postura, e o conhecimento que ela adquiriu, hoje ninguém tira mais." Ela deixou, em nome da família, os agradecimentos a todos que estão contribuindo para esta trajetória.

O avô, João, que sempre conduz o automóvel da família nas viagens em prol do tradicionalismo, deu sua palavra de orgulho em relação à neta. "Ela é incansável, muito dedicada nos estudos, leva tudo a sério." Seu João é pioneiro no Movimento, o qual integra desde o seu início, na década de 1950. "Os meus pais já me ensinaram essa cultura, então veio passando de pai pra filho."

É visível, nas palavras de Estefania, o amor e o prazer de ser tradicionalistas. "O CTG representa muita coisa. Além de eu conseguir mais amigos, de eu conseguir me "soltar mais", porque antes eu era muito tímida, eu vou levar isso pra minha vida toda. É como tu disseste: a gente vai pra um concurso estadual sim, a gente se prepara pra ter uma faixa, mas isso é um segundo plano, porque tu vai chegar lá, tu vai conhecer pessoas de outras regiões, de outras cidades, e que será uma nova trajetória pra ti." 

Os tradicionalistas ijuienses convidam a comunidade a acompanhar o curso do evento, que será transmitido gratuitamente pela internet, através da TV Tradição. A Rádio Progresso deseja sucesso às prendas representantes da 9ª Região Tradicionalista, Estefania Castanhede e Victória Ribeiro, de Ijuí, e Camila Briato, de Panambi. 
 

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
error: Conteúdo protegido!