Busca rápidaX

MANCHETES

Incêndio atinge casas em vila próxima à Arena do Grêmio

17 de agosto de 2019
Fogo atingiu quatro residências, estima bombeiros — Foto: Josmar Leite/RBS TV

Um incêndio atingiu cerca de quatro casas na Vila Liberdade, próximo à Arena do Grêmio, na Zona Norte de Porto Alegre, na manhã deste sábado (17) [veja o vídeo acima]. O fogo começou por volta das 6h30. Os bombeiros ainda não sabem quais foram as causas.

As casas ficaram destruídas, mas ninguém ficou ferido. Apenas uma mulher precisou de atendimento por causa do susto.

“Aproximadamente, queimou de três a quatro casas. Nenhum morador soube nos dizer certo o número de casas. A gente se deslocou com três pelotões dos bombeiros, mais um carro reserva de 7,5 mil litros. A gente fez um combate ao incêndio envolvente, para que não se alastrasse para as demais residências, e contando com a natureza porque não tinha vento. Se tivesse vento, podia ter se propagado”, afirma o tenente do Corpo de Bombeiros Rafael Vieira Cabral.

Os moradores das residências afetadas pelo fogo se assustaram. A dona de casa Luciléia Oliveira Marcelino da Rosa, de 37 anos, disse que as chamas começaram quando todos estavam dormindo.

“O fogo começou na casa da minha irmã, aí passou para a minha. Eu senti aquele cheiro de queimado, me acordei. Tentei [achar] tonéis para arrecadar água para apagar o fogo, não tinha água nos tonéis. O fogo começou a vim, os vizinhos tudo dormindo, não deu tempo de chamar ninguém”, conta.

Luciléia mora com os cinco filhos, e relata que precisou sair correndo da casa. “Meu gurizinho de cinco anos, quando fui pegar ele no quarto, os travesseiros dele já estavam incendiados. A cabecinha dele já estava com cheiro horrível de fumaça. Mas consegui pegar ele no ‘blusãozinho’, perto do pescoço, e consegui puxar ele para perto de mim”.

“Quando fui no roupeiro para pegar os documentos, não consegui, não dava mais. Aí, pensei, vou salvar meu filho e deixar os documentos. Aí, saí correndo com ele para a rua”, acrescenta Luciléia.

Um incêndio, na mesma região, já havia acontecido em 2013. Na época, cerca de 50 casas foram atingidas e centenas de moradores ficaram desabrigados.

Conforme a Associação de Moradores, a comunidade espera há seis anos pela construção de um conjunto habitacional.

“Essas famílias eram para serem atendidas aqui. Blocos de cinco andares, são várias torres que serão destruídas para atender todo mundo, e esse projeto ainda está nessa tramitação, demora um pouco aqui, um pouco ali, sempre tem alguma coisa complicando. Ainda não aconteceu, não foi realizado, e a gente vai passando por essa situação aí”, afirma o morador Erlon Nogueira de Lima.

À reportagem, o Departamento Municipal de Habitação (Demhab) de Porto Alegre informou que desde o início da manhã, ao tomar conhecimento do incêndio, uma equipe técnica e um grupo assistencial da Fundação de Assistência Social e Cidadania (Fasc) e do Centro de Relação Institucional Participativa (Crip) da região estão acompanhando e atendendo as famílias atingidas.

“Das cinco casas incendiadas, quatro são de famílias que já sofreram o mesmo dano em 2013 e uma é nova na região. A FASC está providenciando o abrigamento emergencial e a oferta de aluguel social temporário”, afirma a nota.

O Demhab disse ainda que a “solução para a Vila Liberdade é um dos projetos prioritários desta gestão municipal” [leia a nota na íntegra abaixo].

Nota do Demhab

Desde o início da manhã, ao tomar conhecimento do incêndio, uma equipe técnica do Departamento Municipal de Habitação (Demhab), junto com a equipe assistencial da Fundação de Assistência Social e Cidadania (Fasc) e do Centro de Relação Institucional Participativa (Crip) da região estão acompanhando e atendendo as famílias atingidas. Das cinco casas incendiadas, quatro são de famílias que já sofreram o mesmo dano em 2013 e uma é nova na região. A FASC está providenciando o abrigamento emergencial e a oferta de aluguel social temporário.

A solução para a Vila Liberdade é um dos projetos prioritários desta gestão municipal. No final do ano passado, a Câmara de Vereadores aprovou, por unanimidade, projeto de lei do Executivo municipal, que autoriza o Município de Porto Alegre a receber, em doação, duas áreas de terras do Estado do Rio Grande do Sul para assentamento e regularização fundiária da Vila Liberdade.

O Demhab tem projetos para a área e busca recursos federais para a construção por meio de duas fonte MCMV E PRÓ-Moradia, mas apesar de ter solicitado atendimento de urgência pela alta vulnerabilidade ainda não foram aprovados. O Demhab segue trabalhando na construção de outras alternativas, mas o uso de recursos próprios esbarram na realidade financeira do município.

Após o último incêndio no local em 2013, foi iniciada a construção um empreendimento (rua Frederico Mentz, 303) que foi invadido antes de ser concluído. O município solicitou a reintegração de posse, que ainda não foi deferida”.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: G1

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido !!!