Busca rápidaX

MANCHETES

Presidente da Amuplam sugere possibilidade de avaliar compra de vacinas contra a Covid

27 de janeiro de 2021

A nova diretoria da Associação dos Municípios do Planalto Médio assume e tem como um dos principais desafios ajudar a gerenciar problema que se estende desde o ano passado, ou seja, a Covid-19. São protocolos com medidas de segurança que podem mudar a cada semana, com mediação entre a saúde pública e a economia. Durante entrevista hoje pela manhã na RPI, o novo presidente da Amuplam e prefeito de Coronel Barros, Édison Arnt (foto), disse que um dos alentos, nesse momento, é a chegada da vacina, já com início de imunização numa parcela da população.

Destacou que existe possibilidade de que prefeituras invistam dinheiro para comprar vacinas a fim de imunizar a população contra o coronavírus, mas isso pode ser discutido via Cisa – Consórcio Intermunicipal de Saúde – que abrange a Amuplam e a Associação dos Municípios da Região Celeiro. Inclusive sexta-feira à tarde o Cisa vai realizar assembleia na AABB, em Ijuí, para eleger a nova diretoria.

Édison Arnt, na mesma entrevista na Progresso, comentou sobre o início do ano letivo de 2021. O tema vai ser tratado numa reunião da Amuplam, na próxima segunda-feira à tarde, em Ijuí. Porém, Arnt destaca que o Conselho dos Secretários Municipais de Educação da Amuplam organiza o cronograma de começo das aulas e existe possibilidade de início antes mesmo das escolas estaduais. O Estado prevê o começo do ano letivo nos educandários estaduais dia 8 de março, de forma escalonada. O presidente da Amuplam observou que os prefeitos têm grande responsabilidade neste processo, pois são eles responsabilizados em caso de problemas com a relação Covid e retorno das aulas.

Édison Arnt se disse bastante preocupado, especialmente, com a Educação Infantil, por exemplo, crianças de berçário e outras, pois é difícil estabelecer estratégias de segurança contra o coronavírus para este público. As aulas com os estudantes totalmente de forma presencial nas escolas municipais da região de Ijuí deverão ocorrer somente quando houver a vacinação contra o coronavírus para toda a população. Diante disso, a tendência é começar as aulas de maneira híbrida, ou seja, com parte dos alunos em salas de aula e o restante a distância. Nesse caso, é preciso avaliar se haverá rodízio entre alunos presenciais e à distância de maneira diária ou semanal.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!