Busca rápidaX

Em debate na RPI, setor de eventos propõe a retomada gradual das atividades

5 de agosto de 2020

A Rádio Progresso promoveu, nesta quarta-feira (05), dentro do Programa Rádio Ligado, um grande debate sobre o atual cenário dos promotores de eventos, músicos, donos de bares e pubs e a atuação do poder público, neste momento de pandemia. Por mais de uma hora, foram abordados temas como o impacto da economia e na vida pessoal de pessoas que necessitam da organização de eventos para sobreviver. Participaram do debate Rafael Bertó, representando os donos de pubs e bares, Roberto Bones, músico, Maria Saraiva, produtora de eventos, César Busnello, vereador e advogado, e Sérgio Correia, secretário de Turismo, Esportes e Cultura de Ijuí.

O grupo pensa em uma proposta para reabertura gradual das atividades. Maria Saraiva disse que este setor, por vezes, é subestimado, mas movimenta bilhões de reais todos os anos no País. “Muitas vezes nos perguntam ‘com o que você trabalha?’. Digo que promovo eventos, mas a pessoa retoma a pergunta ‘Tá, mas durante o dia, você faz o que?’ Esse paradigma precisa ser quebrado”, disse a produtora.

Várias alternativas foram discutidas durante o programa, mas uma é consenso entre todos os envolvidos: formalizar uma proposta de retomada respeitando o que preconiza a vigilância epidemiológica e os órgãos de saúde.  Rafael Bertó citou o exemplo da cidade de Cachoeirinha, onde o prefeito conseguiu flexibilizar a abertura de bares e pubs com 50% da capacidade de atendimento. “Não queremos promover festas com milhares de pessoas, apenas propomos a reabertura gradual na nossa atividade. Assim, poderemos promover uma ajuda mútua entre todos que estão completamente parados neste período”, disse o empresário.

Já o músico Roberto Bones trouxe ao debate a situação alarmante dos músicos neste período. “Tem colegas passando muitas necessidades, com a luz cortada da casa, porque não têm dinheiro, isso é muito triste”, disse. Ele relatou ainda que deixou de arrecadar R$ 15 mil durante todo este período parado. “Sou músico, e músico não sabe fazer outra coisa, isso é preciso deixar claro”. “Diante deste cenário surgem algumas linhas de auxílio aos profissionais da música e autônomos da noite, o problema é que nada de imediato está acontecendo neste sentido”, ressaltou Roberto.

O vereador César Busnello (PSB) disse que é necessário que os órgãos públicos se integrem nessa luta do setor de eventos. Explicou que levantou o tema durante a última sessão do poder Legislativo, e que vai reunir essa classe para achar uma saída. “Se seguir um protocolo de saúde, encontrando uma maneira de distanciamento entre as pessoas,  acredito que o retorno gradual dessas atividades é possível. Isso tem ocorrido em outras cidades”, disse o Vereador.

Já o representante do Poder Executivo Sérgio Correia sugeriu que este tema fosse levado ao comitê que trata diretamente da pandemia do novo Coronavírus em Ijuí. “Hoje mesmo vou procurar o secretário Telmo (Alves, da Secretaria de Governo) e sugerir a ele que vocês tenham voz neste comitê”, ressaltou.  O secretário disse ainda que todos os eventos programados para este ano de 2020 foram cancelados. Ele lamentou este fato, e ressaltou que muitas empresas são contratadas para atuar nos eventos promovidos pelo setor público.

Um documento já esta sendo elaborado pela a Associação dos Produtores de Eventos de Ijuí e será apresentado ao poder público, como ferramenta principal para a retomada deste setor da economia. “Não queremos baderna, festas grandes e afins, queremos a oportunidade de voltar a trabalhar de maneira gradual e organizada, somente”, finalizou a produtora de eventos Maria Saraiva.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí. Imagem ilustrativa.
error: Conteúdo protegido!