Busca rápidaX

UFPEL e UNIJUÍ divulgam nota de esclarecimento sobre a pesquisa da COVID-19; caso de falso positivo para a doença

16 de maio de 2020

 A UNIJUÍ divulgou, nesse Sábado(16), uma nota técnica sobre o trabalho realizado na pesquisa estadual para o levantamento de casos de Coronavírus.  A publicação explica um possível erro que possa ter ocorrido em um dos testes rápidos aplicados na pesquisa no último final de semana. Nele, um homem que participou da pesquisa, disse que desconfiou do resultado positivo e buscou um novo exame, particular, para sanar a dúvida. Nesse novo exame o resultado foi negativo, sem a presença de anticorpos para a COVID-19.

Na nota, a universidade fala que todos os testes sorológicos rápidos apresentam a possibilidade de resultados falsos positivos e falsos negativos. Na pesquisa EPICOVID19 são utilizados testes sorológicos rápidos para a detecção de anticorpos contra o vírus SARS-CoV-2, o agente causador da COVID-19. A nota destaca ainda que o teste empregado na pesquisa apresenta a possibilidade de 15,2% de resultados falsos negativos (pessoas que foram contaminadas com o vírus não detectadas pelo exame) de 1,0% de falsos positivos (pessoas com exame positivo que não foram contaminadas). Estes valores são semelhantes para todos os testes rápidos em uso no país. Dessa forma, ressaltamos que há possibilidade de ocorrerem resultados divergentes na utilização de testes sorológicos rápidos. 

Confira a nota na íntegra; 

Nos dias 9 a 11 de maio ocorreu no município de Ijuí a terceira fase do estudo de epidemiologia da COVID-19 no Rio Grande Sul (EPICOVID19), coordenado pela Universidade Federal de Pelotas (UFPEL) em parceria com Instituto de Pesquisa de Opinião (IPO) e com a Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ). Comunicamos que no dia 15 de maio recebemos a informação de que um dos pacientes testados positivos nesta fase do estudo repetiu o teste sorológico rápido em outra instituição, apresentando resultado negativo. Todos os testes sorológicos rápidos apresentam a possibilidade de resultados falso positivos e falso negativos. Na pesquisa EPICOVID19 são utilizados testes sorológicos rápidos para a detecção de anticorpos contra o vírus SARS-CoV-2, o agente causador da COVID-19. Destacamos, que o teste empregado na pesquisa apresenta a possibilidade de 15,2% de resultados falsos negativos (pessoas que foram contaminadas com o vírus não detectadas pelo exame) de 1,0% de falsos positivos (pessoas com exame positivo que não foram contaminadas). Estes valores são semelhantes para todos os testes rápidos em uso no país. Dessa forma, ressaltamos que há possibilidade de ocorrerem resultados divergentes na utilização de testes sorológicos rápidos. Além disso, firmamos novamente nosso compromisso ético, em nenhuma etapa da pesquisa, divulgamos ou divulgaremos a identidade ou endereço das pessoas testadas. Testes positivos são fotografados e enviados para a equipe técnica da UFPEL e IPO. Somente após a confirmação do resultado positivo a secretaria municipal de saúde é notificada. A pesquisa é encomendada pelo Governo Estadual, que é o responsável por conduzir as divulgações oficiais sobre os resultados. Dessa forma, a Unijuí esclarece, uma vez mais, que não encaminha ou comenta os resultados à imprensa.

Equipe de pesquisa EPICOVID-19

Reitoria UNIJUÍ

Reitoria UFPEL

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí e UNIJUÍ

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido!