Busca rápidaX

Vias interditadas e alagamentos de imóveis: os reflexos do excesso de chuva na região de Ijuí

8 de julho de 2020
Alagamento no distrito de Itaí, causado pela cheia do rio Ijuí

Vários municípios da região constatam estragos em virtude do grande acumulado de chuva. Em Santa Rosa, houve inundação por conta das cheias dos arroios Pessegueiro e Pesseguerinho, que cruzam parte da cidade. Isso obrigou a retirada de oito famílias, cerca de 30 pessoas, que estão alojadas provisoriamente em vizinhos e familiares.

Em Porto Lucena, a enxurrada arrastou um carro. No município de Santo Cristo, o rio Monjolo, na Linha Vênus, área rural, saiu fora do leito. Na cidade também houve alagamento. Já em Coronel Bicaco, ontem, os Lajeados Faxina e Paiol que circundam a cidade saíram foram dos leitos e algumas casas foram atingidas.

Por outro lado, a ponte do rio Turvo ficou coberta pela água hoje de manhã, o que interrompeu o trânsito entre Três Passos e Tenente Portela. Os municípios de Coronel Bicaco, Humaitá e Redentora, também na região Celeiro, da mesma forma, registraram alagamentos.

Em Catuípe, o rio Santo Antônio transbordou. Houve alagamentos da estrada de acesso às comunidades de Rincão dos Dacanal e Três Vendas. Já a ponte próximo a AABB ficou submersa. No município de Nova Ramada, localidade de Barro Preto, ocorreu inundação e a água entrou numa farmácia e num mercado.

No município de Santo Ângelo, por sua vez, o nível do arroio Itaquarinchim, atravessa a cidade, aumentou um metro e meio. Em alguns pontos, o arroio transbordou. Até o final da manhã de hoje, nenhuma família tinha sido retirada de residências em Santo Ângelo.

Acumulado

A região norte de Ijuí registra acumulado de chuva maior que outros locais, com a forte instabilidade climática que ocorre desde a manhã de ontem. Relato de ouvintes da Rádio Progresso informam de 200 a 235 milímetros em Ajuricaba.

Com isso, vários locais do município sofrem com alagamentos, ou seja, na cidade e interior. Houve transbordamento de rios. Nas linhas 15 e 18 houve interrupção de estradas. O rio Lajeado transbordou. Alguns dos pontos mais afetados são a saída para Palmeira das Missões e o bairro Modelo. Há casas atingidas pela água.

A área da assistência social da prefeitura ajuricabense realiza repasse de roupas e cobertas para algumas famílias atingidas pela intempérie climática. No município de Nova Ramada também há muita chuva, com acumulado de 190 a mais de 200 milímetros nas últimas 24 horas.

Em Ijuí, na cidade, ouvintes da RPI informaram que até o início desta quarta-feira são entre 135 e 225 milímetros. No distrito de Mauá, por exemplo, região norte do município, i acumulado chega a 225 milímetros.

Na Fonte Ijuí, o número indica 230 milímetros. As águas do rio Ijuí transbordaram e atingiram açudes nas imediações, segundo o agricultor, Aldo Ketzer. Já em Vila Santo Antônio, também área rural de Ijuí, de ontem até hoje choveu 230 milímetros.

Por outro lado, o ouvinte Antônio Meiger, morador da Vila Santana, relatou 180 milímetros e destacou que os rios Ijuí e Potiibú estão com águas fora dos leitos. Com a chuva de domingo, o acumulado fica em 250 milímetros.

O ouvinte, Alessandro Becker, por sua vez, informou que somente neste mês já choveu 430 milímetros no distrito de Rincão dos Gói. Em Augusto Pestana o acumulado está entre 120 e 180 milímetros.

Santo Ângelo, em torno de 145 milímetros; Catuípe, comunidade de Lagoa dos Patos, 210; e Jóia entre 150 e 180 milímetros.

Ijuí

A coordenadoria da Defesa Civil de Ijuí presta auxílio a moradores dos distritos de Chorão e Itaí, que residem próximos aos rios Azul e Ijuí. Segundo a coordenadora, Sandra Martins, ontem à tarde entre seis e sete famílias precisaram deixar as casas no distrito de Chorão, pois a água do rio Azul invadiu os imóveis. As pessoas foram alocadas em residências de familiares e amigos.

No entanto, no início da manhã de hoje o nível do rio Azul começou a baixar e as famílias começaram a voltar para as casas. Por outro lado, às 5 horas e 30 minutos de hoje, a coordenadora da Defesa Civil de Ijuí foi chamada para socorrer uma família no distrito de Itaí, visto transbordamento do rio Ijuí.

Essa família teve que erguer os móveis na casa, pois o imóvel está com cerca de meio metro de água na parte interna. Três famílias estão isoladas nessa área no distrito de Itaí, com água que invadiu as casas. Na cidade de Ijuí também houve pontos de alagamentos, mas de menor intensidade, especialmente onde as casas foram construídas abaixo do nível das ruas.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí