Busca rápidaX

“A luta não terminou” afirma diretora do 31º Núcleo do Cpers sobre novo plano de carreira do magistério

30 de janeiro de 2020

O 31º Núcleo do Cpers, cuja sede fica localizada no município e Ijuí, se manifestou nesta manhã a respeito da aprovação do novo plano de carreira do magistério. O projeto de lei foi aprovado ontem (29), na Assembleia Legislativa, com 32 votos a favor e 19 contrários. A proposta institui um novo plano de carreira do magistério, substituindo aquele que estava em vigor há 46 anos. O texto que recebeu duas alterações antes de ir à votação foi aprovado graças a uma emenda articulada com deputados e que teve aval da presidente estadual do Cpers, Elenir Aguiar Schürer. Segundo ela, a nova redação suaviza as perdas da categoria.

A diretora do 31º núcleo do Sindicato, Terezinha Mello, afirmou ao programa Rádio ligado, nesta manhã, que a aprovação do projeto é avaliada pelos demais integrantes do núcleo como “muito ruim”. Segundo ela, depois de uma grandiosa greve, muita mobilização e pressão junto aos vereadores, prefeitos e deputados, o que a categoria conseguiu foi um acordo com alguns deputados, para que criassem emendas que viessem minimizar os prejuízos da classe. Porém, mesmo com as perdas suavizadas, os professores e funcionários continuam afetados, na avaliação da diretora.

“Perdemos quinquênios e triênios, porém, a partir de 2021 os professores terão um reajuste anual, direito que não será concedido aos funcionários, por exemplo” comenta a diretora, que garante que a luta não terminou, e que a categoria vai continuar pressionando os deputados com o objetivo de criar uma lei específica que garanta este direito também aos funcionários de escolas. “Voltamos pra casa com o sentimento de perda, mas com a consciência de que através de nossas lutas conseguimos promover algumas mudanças” conclui Terezinha Mello.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido!