Busca rápidaX

MANCHETES

Advogado ijuiense não acredita em mudanças de regras eleitorais para 2018 após Câmara rejeitar “distritão”

20 de setembro de 2017

O sistema de votação para as eleições do próximo ano no Brasil deverá seguir a mesma já existente. Isso porque, durante a noite passada, por maioria de votos, a Câmara dos Deputados rejeitou o ponto da reforma política que previa implantar o chamado "distritão". No "distritão", Estados e municípios formam distritos únicos e são eleitos apenas os políticos que recebem, de fato, o maior número de votos. O sistema acaba com o quociente eleitoral. Como não passou, permanece o sistema proporcional de eleição.

O advogado, especialista em sistema eleitoral, ijuiense José Luiz Blasczak, afirma que dessa maneira não deve acontecer alterações para o pleito de 2018, visto que existem pouco mais de 10 dias úteis até 6 de outubro, quando precisa ser publicada qualquer reforma política, ou seja, um ano antes das eleições.

Ele acredita que poderá até haver a judicialização de regras eleitorais, com encaminhamento de questionamentos no Poder Judiciário. Porém, o advogado destaca que também ontem à noite os deputados federais trancaram a pauta e não votaram o fim de coligações, nem a rejeição do fundo de campanha, que prevê bastante dinheiro público para custear campanhas eleitorais.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
error: Conteúdo protegido!