Busca rápidaX

MANCHETES

Afinal, é necessário usar luvas durante a vacinação?

20 de janeiro de 2021

Muitas pessoas tem levantado o questionamento se é necessário o uso de luvas descartáveis por parte dos profissionais durante a vacinação contra Covid-19 ou outras doenças. A dúvida tem surgido devido as diversas imagens em que mostram enfermeiros e técnicos de enfermagem aplicando a vacina contra o novo Coronavírus sem o uso o equipamento. 

Fomos atrás da resposta, e ela é não, conforme diretrizes divulgadas pelo Cofen, Conselho Federal de Enfermagem, no dia 19/01.

As orientações visam um atendimento humanizado, organizado e, sobretudo, seguro para a população e profissionais”, afirma a presidente do Cofen, Nádia Ramalho, que ressaltou a importância de disponibilizar Equipamentos de Proteção Individuais (EPIs) em quantidade e qualidade adequados.

EPIs recomendados: VACINAÇÃO

  1. Máscara Cirúrgica (deverá ser trocada a cada 2 horas e sempre que estiver úmida ou suja);
  2. Protetor Facial (Face Shield) ou óculos de proteção;
  3. Avental Descartável para uso diário (1 por dia) ou avental de tecido higienizado diariamente pelo Serviço, evitando que o profissional leve o avental para a sua residência;
  4. Luvas: somente com indicações específicas, como vacinadores com lesões cutâneas, presença de lesão no local de aplicação ou nas raras situações que envolvam contato com fluidos corporais do paciente. Se usadas, devem ser trocadas entre os pacientes, associadas à adequada higienização das mãos.
  5. Higienização das mãos: a cada vacinação com álcool gel 70% e a cada 05 (cinco) vacinações a lavagem com água e sabão.
  6. Respirador PFF2/N95, recomendado para ambientes sem ventilação/circulação de ar adequada, para uso com pacientes institucionalizados ou confinados, como nas Instituições de Longa Permanência de Idosos – ILPI e estabelecimentos prisionais, ou que apresente o risco de aerossóis

Quando as luvas são necessárias?

São necessárias no caso de punções venosas para colheita de sangue ou para a administração de soros ou medicamentos endovenosos, pois nesses casos, há risco de exposição a grande quantidade de sangue no local da punção. Nenhuma vacina é aplicada por via endovenosa.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!