Busca rápidaX

Agert divulga relatório social de 2018 e alerta para a violência nas comunidades

26 de junho de 2018

Em cerimônia no Galpão Crioulo do Palácio Piratini, em Porto Alegre, a Agert, Associação Gaúcha de Emissoras de Rádio e TV, apresentou nesta terça-feira (26) o relatório social 2018, ano base 2017, da entidade. Coletados desde 2004, os dados destacam o valor de mídia doado pelas emissoras associadas para a entidade. O relatório apresentado apontou que a Agert recebeu R$ 159.821.133,13 de 249 emissoras. O valor doado foi 20 milhões de reais a mais que no ano anterior, mesmo com a redução do número de emissoras que participaram das ações de responsabilidade social. Em 2017, ano base de 2016, foram 264 associadas.

O presidente da Agert, Roberto Cervo, conhecido como Melão, vê os números com normalidade e explica que fatores empresariais contribuíram para a redução de emissoras. “São compras de emissora e diminuição de custos em momentos de crise, que ainda estamos convivendo. E o enxugamento faz parte disso. Temos que saber entender e abraçar isso, mas mostrando sim que os números aumentaram na busca daquilo que nos propomos, que é ajudar quem mais precisa. Doamos mais de 1 bilhão e 48 milhões de reais em publicidade gratuita ao povo gaúcho nesses 14 anos”, destacou.

O governador José Ivo Sartori participou do ato e destacou avanços na área de segurança pública, relacionando os dados com o tema proposto no relatório social da Agert, sobre violência e as comunidades. Sartori elogiou o papel da entidade em colocar o tema em discussão e enfatizou políticas públicas preventivas. “Sabemos o que foi praticado até aqui. Não se faz segurança sem equipamento e sem efetivo. Chamamos todos os efetivos concursados até agora. E mantivemos o reajuste pra todos os setores de segurança. No conjunto todo vai chegar a mais de 4 bilhões de reais nesses quatro anos. A segurança foi o único local que recebeu no ano passado um acréscimo de 19% e neste ano 16%”, ressaltou.

A vice-presidente de capacitação da Agert, Myrna Proença, comentou a importância do tema do relatório sobre segurança e alertou para a municipalização do crime, o que significa que os municípios precisam auxiliar o governo estadual para combater a criminalidade. “Destaco o compromisso da radiodifusão gaúcha de trabalhar junto com o poder do Estado, com as comunidades mobilizadas e cada um de nós temos que ser protagonistas. Todos temos que ajudar, porque a criminalidade está aparelhada, está vencendo essa luta e isso não pode mais acontecer”, afirmou.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí/Foto: Luiz Chaves/Palácio Piratini

Deixe seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido !!!