Busca rápidaX

MANCHETES

Águas-vivas invadem litoral do RS e provocam milhares de queimaduras em banhistas

31 de dezembro de 2018

O Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul (CBMRS) registrou mais de 3,2 mil casos de queimaduras por águas-vivas no litoral gaúcho, somente no último sábado, 29. Já no domingo, 30, foi o dia com o maior número de casos da temporada, foram 5,5 mil casos. Desde o dia 15 de dezembro deste ano. O acumulado é de 12.160 ocorrências.

Porém, os Bombeiros acreditam que o número deve ser muito maior porque grande parte dos banhistas não registra nas guaritas.

Conforme explica o comandante da operação Verão, tenente-coronel Jefferson Ecco, com a corrente marítima reduzida e o registro de ondas mais baixas, a tendência é que a colônia de água-viva, presente no mar nessa época do ano, se aproxime da área de banho.

Também contribuem para a ocorrência deste fenômeno as temperaturas mais elevadas das águas e o aumento do fluxo de veranistas nas praias.

De acordo com os bombeiros, como a água-viva tem tentáculos carregados de toxinas capazes de queimar a pele e de provocar ardência, em caso de queimadura, é recomendado que o banhista saia da água assim que notar desconforto.

“Os pais devem ficar atentos às crianças, pois nelas as toxinas se potencializam. É interessante incluir no kit de praia uma garrafinha com vinagre para aliviar a queimação da região afetada. Se não tiver vinagre, pode passar água salgada (do mar)”, indica Ecco.

O comandante alerta que, em alguns casos, o animal deixa partes do tentáculo na pele do banhista. Nessas situações, recomenda-se que a pessoa não esfregue a porão do corpo queimada.

Para retirar os tentáculos que ficarem presos na pele, Ecco sugere o uso de uma pinça ou de palitos de picolés.

“Mais de 90% dos casos se resolvem assim. Agora, se a pessoa for alérgica é preciso ir a um posto de saúde e procurar atendimento médico imediatamente”, destaca o comandante Jefferson Ecco.

Em caso de contato com uma água-viva, siga as orientações abaixo:

– Lave o local com vinagre ou água do mar.
– Remova suavemente os tentáculos da pele utilizando pinça ou gelo sem esfregar o local.
– Faça compressas com vinagre e compressas frias com bolsa de gel.
– Procure auxílio de um salva-vidas e uma unidade de saúde.
– Evite movimentar a área afetada.

Compartilhar
  • 292
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    292
    Shares
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí.

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido !!!