Busca rápidaX

Alas dedicadas à Covid-19 são desativadas em hospitais na Região Central do RS

3 de agosto de 2021

O diretor técnico do Hospital de Caridade Astrogildo de Azevedo, de Santa Maria, informou nesta segunda-feira que a ala exclusiva que atende pacientes com Covid-19 será desativada. “Ocorreu uma queda significativa de internações com a doença. Então decidimos, em reunião, desativar a ala que recebia 110 pessoas ao dia e hoje recebe 12 pacientes”, informou o diretor Luiz Gustavo Thomé.

“A estrutura onde é a ala para pacientes com Covid-19 será reestruturada e voltará ao normal, atendendo pacientes com outras enfermidades”, destacou o diretor. O hospital continuará com o atendimento para pacientes com coronavírus em outro local da instituição. Na área que será desativada existem 141 leitos clínicos e dez para UTI.

Também nesta segunda-feira, o prefeito Jorge Pozzobom informou que em breve deverá entrar em funcionamento no município um Centro de Referência Pós-Covid. “Os pacientes que tiveram a doença continuarão sendo monitorados neste local”, citou.

Em Restinga Sêca, o Hospital de Caridade São Francisco também desativou a ala de Covid-19 em virtude da baixa demanda de internação dos pacientes com a doença. A direção da instituição divulgou nota sobre a desativação do setor.

Segundo o hospital, a medida decorre do atual cenário da pandemia de coronavírus no município, com a diminuição dos casos diagnosticados, menor incidência de casos ativos, hospitalizados e procura pelo atendimento, além do avanço da vacinação.

“Salientamos que os pacientes que necessitarem de atendimento em relação a suspeitas e diagnóstico de Covid-19 serão direcionados ao atendimento no PA Municipal e no Hospital São Francisco. Em sábados, domingos e feriados, o atendimento será feito pela equipe do Pronto Atendimento Municipal (24 horas), e de segunda a sexta-feira, ocorrerá no Hospital de Caridade São Francisco, das 8h às 12h e das 13h às 17h. O atendimento clínico e as internações hospitalares por Covid-19 continuarão a ocorrer normalmente, sem prejuízo algum para os pacientes que necessitarem desse atendimento”, diz a nota.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Editado de Rádio Guaíba
error: Conteúdo protegido!