Busca rápidaX

Após nova auditoria, Estado aguarda relatório sobre pedido para fim da obrigação da vacina contra a febre aftosa

7 de agosto de 2020

O governo do Rio Grande do Sul aguarda o relatório do Ministério da Agricultura sobre a auditoria feita nesta semana nas ações do Estado, visto pedido para o fim da obrigatoriedade da vacinação de bovinos e bubalinos contra a febre aftosa.

Durante entrevista hoje pela manhã na RPI, a chefe do Departamento de Defesa Agropecuária do Rio Grande do Sul, Rosane Colares, disse que das 18 recomendações para melhorias, feitas em setembro do ano passado, apenas duas estavam pendentes de resolução.

Diante disso, cerca de 80% das metas foram cumpridas e o que resta se refere a questões que não causam grandes problemas para retirada da imunização contra a febre aftosa. Há, por exemplo, encaminhamentos a serem feitos sobre treinamento e capacitações de servidores da agricultura.

Por isso, Rosane Colares disse que está bastante otimista para que ainda em 2020 o território gaúcho fique livre da febre aftosa, sem vacinação. No entanto, a resposta definitiva vai ser dada pela Organização Mundial da Saúde Animal, que geralmente discute essas questões no mês de outubro.

Diante disso, ainda não está definido se o Rio Grande do Sul vai ter a campanha de reforço de imunização contra a febre aftosa, em novembro próximo, para bovinos e bubalinos com até dois anos de idade.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!