Busca rápidaX

Após polêmica no PDT, Paulo Braga e Matheus Pompeo defendem diálogo e criticam presidente da sigla

7 de janeiro de 2021

O PDT de Ijuí passa por uma crise interna sem precedentes. No primeiro dia do ano, a sessão legislativa que marcou a eleição para a Presidência da Câmara de Ijuí provocou uma divisão na sigla. Isso porque os vereadores Matheus Pompeo e Paulo Braga, ambos do PDT, votaram com a situação e elegeram Jorge Amaral, do Progressistas, para a Presidência do Legislativo. Dessa forma, os dois parlamentares deixaram de apoiar Alexandra Lentz, nome de consenso do PDT para ocupar a cadeira de presidente, o que motivou fortes críticas da direção do partido. O presidente da sigla, Paulo Stumm, chegou a dizer à RPI que Paulo Braga e Matheus Pompeo já estão moralmente expulsos do PDT, por terem cometido uma traição na eleição para a Mesa Diretora da Câmara. Na manhã desta quinta-feira, os dois vereadores concederam entrevista à RPI e expuseram suas versões acerca da polêmica.

O primeiro a se manifestar foi Matheus Pompeo. Segundo ele, o presidente do PDT, foi desrespeitoso, deselegante e desastroso em suas palavras. Conforme o parlamentar, não houve organização interna para a eleição da Mesa Diretora da Câmara, nem mesmo reuniões para a composição da votação conjunta da bancada. Matheus Pompeo ainda acusou Paulo Stumm de realizar reuniões fechadas da executiva do PDT, impedindo a ampla participação do diretório nas decisões da sigla.

Já o vereador Paulo Braga afirmou que, mesmo antes da sessão de posse, já havia manifestado descontentamento com a composição apresentada pelo partido para a Mesa Diretora da Câmara. Segundo Braga, o acordo previa que nos quatro anos de legislatura, o comando do Legislativo ficaria com Alexandra Lentz, Beto Noronha, do PT, César Busnello do PSB, e Marildo Kronbauer, também do PDT. A composição excluía os dois novos vereadores do processo, o que conforme Paulo Braga gerou insatisfação clara, que inclusive foi manifestada publicamente. O parlamentar também criticou o presidente do PDT, e afirmou que Paulo Stumm falou ‘asneiras’ na tentativa de humilhar e rebaixar os dois vereadores que votaram com a oposição na eleição da Câmara. Com a composição que elegeu Jorge Amaral presidente do Legislativo, Matheus Pompeo e Paulo Braga garantiram que também ocuparão a cadeira da Presidência durante a atual legislatura. Sobre a crise no PDT, os dois parlamentares elaboraram uma carta à executiva do partido cobrando explicações sobre as declarações do presidente, e o tema será discutido em reunião agendada para o dia 12 de janeiro.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí.
error: Conteúdo protegido!