Busca rápidaX

Champs Elysees

Assembleia do CPERS aprova greve e manifestações

28 de setembro de 2018

Reunidos em Assembleia na tarde de hoje, 28,  o CPERS-Sindicato aprovou a proposta de greve e a realização de outras manifestações dos professores estaduais. A paralisação total ocorrerá durante 24 horas, na quinta-feira, 04/10.

Além disso, foi aprovada também, proposta de manifestação na quinta-feira, em Porto Alegre, contra o atraso de 34 meses dos salários e uma caminhada ao final da Assembleia em direção ao Palácio Piratini.

Professores caminhando em direção ao Palácio Piratini

Confira as propostas aprovadas:

1- Greve de 24 horas, no dia 04/10/2018, pelo pagamento integral do salário e contra o desmonte da escola pública;
2- Ato Estadual em Porto Alegre, no dia da Greve de 24 horas;
3- “Não nos calarão”. Caminhada após a Assembleia Geral, da Casa do Gaúcho até o Palácio Piratini, com material visual “proibido” nas escolas;
4- Participação do CPERS no movimento das mulheres “Ele Não” contra o avanço do fascismo;
5- Elaboração de panfleto e/ou spot denunciando a posição dos candidatos a governador do RS e presidente da República que manifestam a defesa do estado mínimo e da destruição da educação pública;
6- Manifestação dos(as) trabalhadores(as) em educação no Morro Santa Tereza, por ocasião do debate dos candidatos a governador no dia 02/10, junto a outras categorias de servidores. Chamamento para a região metropolitana;
7- Denúncia do Governo Sartori que não cumpre o acordo de greve, pois a mesma ainda não foi anistiada na efetividade;
8- Moção de apoio ao professor Manoel Fernandes e à professora Janine Dorneles em face de ofensiva autoritária de mordaça a estes educadores. A Escola não pode ter mordaça!;
9- Moção de repúdio a 3ª CRE de Estrela, contra a orientação que cerceia a liberdade de organização sindical ao orientar que as escolas não recebam o jurídico do CPERS. Cobrança de posição contrária da SEDUC em relação a esta orientação;
10- Moção de repúdio ao prefeito de Cachoeira do Sul, pela liminar que susta a eleição de diretores nas Escolas Municipais;
11- Moção de apoio e solidariedade ao SIPROM pela defesa de direitos e conquistas de categoria ameaçadas pelo Prefeito Municipal de Cachoeira do Sul;
12- Moção de Repúdio ao Conselho Regional de Educação física que vem executando os trabalhadores pelo não pagamento do CREF, realizando penhora de bens de diversos educadores desta área.

Compartilhar
  • 28
  •  
  •  
  •  
  •  
    28
    Shares
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido !!!