Busca rápidaX

MANCHETES

Aulas da rede pública no RS recomeçam em junho, anuncia Governador

30 de abril de 2020

O Governador Eduardo Leite anunciou que as aulas da rede pública no Rio Grande do Sul serão retomadas a partir de junho. A suspensão será estendida até meados de maio e depois será antecipado o recesso de 15 dias, que normalmente é feito em julho. Assim, as aulas estarão liberadas a partir de junho. Segundo Leite, o mês de maio será de transição para que os protocolos de higienização e prevenção ao coronavírus sejam implementados nas escolas, para que haja segurança aos alunos e profissionais da educação. O Governador não descarta inclusive a contratação de colaboradores para manter os espaços higienizados. O anúncio foi feito em uma transmissão ao vivo pelas redes sociais do Governo do Estado na tarde desta quinta-feira (30). Para a rede privada de ensino, Leite informa que as medidas vão obedecer o novo decreto do Estado que vai instituir o modelo chamado de distanciamento controlado e a retomada de aulas será permitida desde que todos os protocolos de saúde sejam implementadas pelas instituições de ensino, caso estas determinações sejam viabilizadas, o reinício das aulas podem ocorrer antes da rede pública. Este novo decreto deve ser editado no fim da próxima semana.

Para decidir quais serão as medidas a serem implementadas no Estado, o Executivo vai separar o Rio Grande do Sul em 20 regiões, e cada região será analisada individualmente, a partir de critérios como a capacidade de atendimento hospitalar do local e a velocidade da propagação do coronavírus, bem como cada setor econômico também será classificado de acordo com o risco de transmissão viral da atividade. O Governo vai listar 12 setores da economia e cada setor será subdividido por atividade. Com o cruzamento destes dados, cada região e segmento da economia receberá uma bandeira, que vai definir quais medidas de restrição serão adotadas no local e no setor. O Estado terá quatro bandeiras: amarela, laranja, vermelha e preta, com a amarela tendo a restrição da atividade mais branda e a preta, com a restrição mais rigorosa, inclusive prevendo a proibição de atividades e circulação de pessoas. Com os decretos atuais, o distanciamento social é uma recomendação do Governo. Quando apresentou o esboço do plano, o Executivo previa uma bandeira verde, no entanto mudou de ideia, por imaginar que esta classificação pudesse causar um entendimento de normalidade. Antes do novo modelo entrar em vigor, o Governo do Estado vai desenvolver um portal onde poderá ser identificado qual bandeira foi definida em cada região e cada atividade econômica, além de apresentar quais as medidas e protocolos de higienização e prevenção que devem ser adotadas para o funcionamento da atividade pesquisada.

Se o novo modelo de distanciamento estivesse em vigor a partir de agora, duas regiões teriam bandeira vermelha, em Passo Fundo e Lajeado. Nove regiões teriam bandeira laranja, como é o caso de Porto Alegre e região metropolitana, e nove regiões teriam bandeira amarela, como a região de Ijuí. Por isso, o Governador Eduardo Leite informou que nas duas localidades com situação mais crítica no Estado as medidas de restrição serão ampliadas a partir do decreto transitório, que antecede o início do distanciamento controlado e entra em vigor em maio. Assim, a determinação estadual é de fechamento do comércio, não sendo permitida a flexibilização por parte das prefeituras. Porém, em razão da proximidade do dia das mães, no dia 10 de maio, Leite admitiu que os prefeitos permitam que o comércio atue de maneira excepcional, adotando modelos de venda por drive thru, pegue e leve ou tele-entrega. O decreto transitório, conforme o Governador, também vai determinar a obrigatoriedade do uso de máscaras no transporte público em todo o Estado, seja nos ônibus, táxis ou transporte por aplicativo.

Questionado sobre a retomada do futebol, Leite destacou que está na agenda uma reunião com a Federação Gaúcha de Futebol para tratar o tema, e adianta que a presença de torcida não será permitida até que seja superada a pandemia, mas não descarta que a retomada das partidas com portões fechados, desde que os protocolos de saúde e prevenção sejam rigorosamente seguidos. Outra informação anunciada pelo Governador é sobre a pesquisa realizada em parceria com a Universidade Federal de Pelotas (UFPel), que teve os dados da segunda fase divulgados nesta quarta-feira. O estudo, antes programado até o fim de maio, será prorrogado a partir de junho, com menor intervalo entre a realização dos testes rápidos. Ou seja, em vez de ocorrer a cada 15 dias, a pesquisa será feita uma vez por semana. O objetivo é ter dados mais atualizados sobre a prevalência do coronavírus no Estado.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!