Busca rápidaX

MANCHETES

Baixa comercialização da soja na região Noroeste contrasta com bons lucros para quem fez venda futura

23 de abril de 2017
O baixo preço da soja pago ao produtor, no momento, reflete na comercialização da oleaginosa, mesmo num período de final de colheita, em que a safra teve rendimento bastante grande. Segundo o corretor de cereais, com empresa em Ijuí, Índio Brasil, apenas 20% da safra deste ano foi comercializada. Nesta mesma época, em 2016, era 40%.

A saca de soja é vendida com valor ao redor de 56 reais, muito abaixo dos cerca de 80 reais que esteve no ano passado. Aliás, foi com o valor em alta, no início do plantio, em 2016, que muitos produtores aproveitaram e fizeram venda futura de soja. Quem arriscou neste sistema, agora registra bons lucros, pois ganha em torno de 25 a 30 reais por saca, se comparar o preço que estava a olegianosa no momento da negociação e o atual valor.

Nessa venda futura, agora o agricultor faz a entrega da produção que ficou em contrato. Conforme Índio Brasil, a comercialização futura de soja só não foi maior porque havia previsão de falta de chuva, o que poderia causar menor rendimento da oleaginosa e menos produto para entregar em vista do comprometimento, o que não ocorreu.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
error: Conteúdo protegido!