Busca rápidaX

MANCHETES

Bispo diocesano de Cruz Alta entende que momento é de viver a fé de modo diferente

10 de abril de 2020

Hoje, Sexta-Feira Santa ou Sexta-Feira da Paixão, já é uma data diferente pelo significado religioso, quando é lembrada a crucificação e morte de Jesus Cristo. Porém, nesse ano outro diferencial é a pandemia de coronavírus, que leva ao confinamento das pessoas, portanto, as igrejas não recebem fiéis.

Durante entrevista nesta manhã na RPI, o bispo da Diocese de Cruz Alta, Dom Adelar Baruffi, ressaltou que até percebe as pessoas mais conectadas, não só pela representação da data, mas também pela necessidade de acompanharem as celebrações das igrejas católicas por redes sociais ou transmissões radiofônicas.

Destacou que por estarem em casa, as pessoas estão mais juntas na oração, mas em comunhão com a igreja. “Não é tempo de perder a fé, mas viver a fé de forma diferente”, disse Dom Adelar Baruffi. Lembrou que amanhã vai ser lembrada a ressurreição de Cristo, ou seja, a vida.

O bispo diocesano de Cruz Alta observou que há muitos sinais de morte pelo mundo, por exemplo, agora, com o coronavírus, porém, existe a ressurreição de Jesus Cristo. E isso é a Páscoa, que significa vida nova, conforme Adelar Baruffi.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido!