Busca rápidaX

Bombeiros emitem alerta sobre cobra após morte de adolescente em rio no norte do RS

2 de janeiro de 2018
O Corpo de Bombeiros emitiu um alerta para que as pessoas evitem o Rio Teixeira e áreas próximas, em Ipiranga do Sul, no norte do Estado, após a morte de um adolescente. Conforme relatos de familiares, Guilherme da Silva, 12 anos, teria sido atacado por uma cobra enquanto pescava na tarde de domingo (31). O corpo, encontrado na segunda-feira (1º), teria fraturas por esmagamento, de acordo com a corporação. 

Ainda realizando buscas, os bombeiros afirmam, em nota, que o aviso é uma medida de precaução:

"Orienta-se que não se transite no local (próximo ao rio) até que o fato seja devidamente esclarecido, por grave risco à vida que esse tipo de animal pode causar".
O tio da vítima Nedomir Sal não presenciou o ataque, mas relata que Guilherme teria tentado ajudar o irmão de 15 anos, que escorregou na margem e caiu junto à água. Em seguida, ainda conforme o relato de Sal, uma cobra teria se enroscado e puxado o menino para o meio do rio. Durante as buscas pelo corpo, no dia seguinte, ele afirma ter avistado o animal:

– Eu cheguei cedo, por volta das 8h, e entrei na água. Meu filho e outro rapaz ficaram numa canoa. A cobra apareceu atrás deles, a uns dois metros do barquinho. Ela ficou uns 80 centímetros para fora da água. A média da cabeça é uns 25 centímetros. 

O comandante do Corpo de Bombeiros em Erechim, capitão Alessandro Vicente Bauer, aguarda o resultado oficial da perícia do corpo  pelo Instituto Geral de Perícias (IGP). 

– Nosso sargento de plantão conversou ontem (segunda) com o perito, que falou em fraturas causadas por esmagamento – diz Bauer.

As equipes que estiveram no local afirmam ter ouvido relatos sobre cobras trazidas duas décadas atrás por um morador que viajou para o Mato Grosso. Elas seriam criadas num açude, que se rompeu. 

A bióloga Simone Nunes, responsável pelo Serpentário da Universidade Federal de Passo Fundo (UPF), conta já ter recebido relatos de cobras de tamanho grande na região, mas nunca as localizou. Ela não descarta a possibilidade de um animal de maior porte ter sido trazido de fora do Estado. A especialista diz que uma sucuri poderia se adaptar ao ambiente da região e atacar em caso de fome ou se sentir ameaçada, mas espera detalhes do laudo da necropsia para opinar sobre o caso do menino.

Veja a íntegra da nota divulgada pelos bombeiros

Nota Oficial do CBMRS
O CBMRS, com sede em Getúlio Vargas, na data de 31.12.2017, recebeu um chamado de afogamento ocorrido em decorrência de ataque de cobra, na localidade de Linha Butiá Grande, em Ipiranga do Sul. No local, foi narrado que o réptil havia atacado dois jovens, sendo que um foi levado para dentro do Rio Teixeira. Foi efetuado buscas com o uso de garateia e mergulho (sem equipamentos) na área imediata do possível afogamento, mas sem sucesso. 
Foi mobilizada a PATRAM da Brigada Militar, equipe de Mergulho e Cães de  do 7BBM, para buscas coordenadas e em conjunto no dia seguinte, porém o corpo do Jovem de 12 anos foi localizado por familiares e vizinhos na manhã de 01.01.2018. O Corpo foi encaminhado à perícia na cidade de Passo Fundo, onde, aguarda-se resultado formalizado do órgão sobre possível ataque da serpente. 
Nesta manhã, o CBMRS e a PATRAM da Brigada Militar continuam as buscas na região a fim de se localizar a suposta serpente. 
Informações dão conta de que havia um morador que trouxe da região central do Brasil, há aproximadamente 20 anos, cobras;  e que as criava em um açude que veio a se romper, levando os animais ao Rio Teixeira. 
Pela devida precaução que se exige, orienta-se que não se transite no local  (próximo ao rio) até que o fato seja devidamente esclarecido, por grave risco à vida que esse tipo de animal pode causar.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
error: Conteúdo protegido!