Busca rápidaX

Bombeiros resgatam em SC roda que pode ser de avião desaparecido

31 de julho de 2018

 

O corpo de Bombeiros fez o resgate da roda de uma aeronave na noite desta segunda-feira (30) em Bombinhas, no Litoral Norte catarinense. Os socorristas cogitam que ela possa ser do avião de pequeno porte que está desaparecido desde sexta (27). Além da roda, nenhuma outra parte foi achada no local na noite desta segunda.

A aeronave PU-OGL, modelo Conquest 180, decolou na manhã de sexta de Porto Belo, Litoral Norte catarinense, com destino a Itanhaém (SP). Destroços que seriam desse avião foram encontrados na manhã de domingo (30) na Meia Praia, em Itapema, disse o Corpo de Bombeiros. No sábado (29), foram achados uma mochila, um chapéu, uma escova de cabelo, uma cuia e a mala dele.

 

Roda

A roda foi encontrada por pescadores que pescavam no costão na praia. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a peça deve ter sido trazida pela correnteza e foi vista após a maré baixar. Os pescadores chamaram a Polícia Militar, que acionou os bombeiros.

Em seguida, a roda será enviada para a Aeronáutica para análise.

Investigação

O Quinto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa V), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), deve investigar o acidente. O Cenipa diz aguardar o término das buscas para os trabalhos.

O engenheiro e piloto José Ubirajara Moreira da Silva, de 68 anos, tinha sofrido um acidente no trecho de voo anterior ao que ele desapareceu na sexta. Conforme o Condomínio Aeronáutico Costa Esmeralda, ao pousar em Porto Belo em 8 de julho, parte da aeronave foi danificada e passou por conserto. O avião foi comprado em junho.

Segundo a Aeronáutica, o avião desaparecido é particular e saiu de Ijuí (RS) há uma semana e não tem base fixa em Santa Catarina. A aeronave tem autonomia de voo de cerca de três horas. No último contato com a torre, na tarde de sexta, piloto comunicou que estava com pouca visibilidade por conta das condições do tempo.

A suspeita da queda ocorreu porque não foi comunicado o pouso na sexta-feira. O último contato ocorreu com a torre de controle do Aeroporto de Navegantes, e o piloto informou que estaria a nove quilômetros a Sudeste de Navegantes, possivelmente sobrevoando Balneário Camboriú. Depois de 20 minutos, ele chegou a comunicar que teria perdido a referência visual.

Compartilhar
  • 32
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    32
    Shares
Fonte: G1 SC
error: Conteúdo protegido!