Busca rápidaX

Brasil recebe as primeiras vacinas para testes contra a Covid-19 e governador de SP fala sobre o tema na RPI

20 de julho de 2020

Após a pior notícia do século, que foi o novo coronavírus, agora surge a melhor informação também dos últimos 100 anos, que é a perspectiva de produção, para breve, de uma vacina contra a doença para distribuição à população.

Essa foi a avaliação feita hoje pela manhã durante entrevista na Rádio Progresso de Ijuí pelo governador de São Paulo, João Doria. Doria conversou com a RPI justamente no dia em que chegou em São Paulo a vacina chinesa contra a Covid-19 para começar a ser testada no Brasil, através de um acordo comercial com o Instituto Butantan. O primeiro lote do medicamento chegou na madrugada de hoje.

A vacina é produzida pela empresa farmacêutica de biotecnologia da China, a Sinovac. No Brasil, foi firmada parceria com o Instituto Butantan e o produto intitulado Coronavac. O governador de São Paulo explicou que esse primeiro lote tem 10 mil vacinas e a partir de amanhã vão começar nove mil testes experimentais em médicos e paramédicos nos Estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Paraná e Distrito Federal.

No total, 12 centros de pesquisa do Brasil vão conduzir os estudos. No Rio Grande do Sul, os testes experimentais da vacinação contra a Covid-19 serão feitos em profissionais de saúde do Hospital São Lucas da PUC – Pontifícia Universidade Católica – em Porto Alegre.

João Doria explicou que os testes vão durar três meses. Se forem aprovados e houver autorização da Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária – o Instituto Butantan, em São Paulo, produzirá a vacina para imunizar a população brasileira de forma gratuita pelo SUS.

O governador paulista acredita que a produção da Coronavac pelo Butantan comece em novembro deste ano ou, mais tardar, em janeiro de 2021. A projeção é produzir 60 milhões de vacinas no primeiro lote. Na mesma entrevista na RPI hoje pela manhã, o governador João Doria frisou que há outras duas vacinas no mundo também já em fase adiantada de pesquisa, ou seja, na Inglaterra e nos Estados Unidos.

Doria aproveitou para esclarecer que a capital paulista, São Paulo, começa notar uma fase descendente do novo coronavírus. No entanto, ele pediu que as pessoas continuem com as medidas de segurança já bastante conhecidas, como uso de máscaras e álcool gel, além do distanciamento social, pelo menos até que uma vacina comece a ser aplicada na população.

Questionado, o governador de São Paulo evitou de falar sobre a possibilidade de concorrer à Presidência da República na próxima eleição, que acontecerá em 2022. Conforme João Dória, agora o momento é de seguir na luta contra a Covid-19 e pensar no pós-pandemia, ou seja, retomada da economia.

No caso do Estado de São Paulo, o governador frisou na RPI que algumas regiões já apresentam melhor situação em relação à doença, inclusive com funcionamento do comércio, indústria e outros segmentos, porém sempre com respeito à ciência e à saúde.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí