Busca rápidaX

MANCHETES

Capital Estadual da Cultura, projeto inovador e busca de reconhecimento nacional: os destaques da abertura da Expo-Ijuí/Fenadi

12 de outubro de 2018

Os temas que fazem parte da Expo-Ijuí/Fenadi, ou seja, negócios, cultura, agricultura, dentre outras áreas, fizeram parte dos discursos de abertura oficial da feira deste ano, cujo ato ocorreu ontem à noite, 11, no palco das etnias do parque Wanderley Burmann.

O secretário de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul, Victor Hugo Alves da Silva, representou o governo estadual e disse que Ijuí é plenamente cultura. Para ele, até o próximo dia 21, quando termina a Expo/Fenadi, o município de Ijuí é a capital cultural do Rio Grande do Sul.

 Ainda comentou que a construção da sede da União das Etnias de Ijuí, em edificação nas imediações do Imeab, é a obra mais importante no segmento de cultura do Estado. Victor Hugo aproveitou para adiantar que vai estar presente, neste ano, no festival nativista Canto de Luz de Ijuí.

Já o deputado estadual, Gérson Burmann, representou a Assembleia Legislativa gaúcha na abertura da Expo-Ijuí/Fenadi. Para ele, Ijuí pulsa cultura e espera que no próximo ano o município já seja reconhecido como Capital Nacional das Etnias.

Aliás, também ontem à noite no mesmo ato, o presidente da Fenadi e da União das Etnias, Nélson Casarin, observou que a busca pelo reconhecimento da Colmeia do Trabalho como Capital Nacional das Etnias é um dos principais projetos da Ueti. Ele espera que ainda em 2018 o projeto comece a tramitar no Congresso Nacional. Casarin também destacou que a construção da sede da Ueti, obra que está em andamento, injeta cerca de 4 milhões de reais em Ijuí.

Já o presidente da Expo-Ijuí e da ACI, Nilo Leal da Silva, frisou os investimentos feitos para a feira deste ano, pediu a redução da carga tributária e empregos com salários dignos para os trabalhadores. Nilo Leal citou um projeto inovador, ou seja, a Expo-Ijuí Educacional.

Em conjunto com a secretaria de Educação de Ijuí, o objetivo é incluir alunos do sétimo, oitavo e nono ano do Ensino Fundamental, das escolas municipais e estaduais, em discussão na Expo/Fenadi sobre projetos sustentáveis e atitudes de resultado.

O projeto ocorre em conjunto, por exemplo, com Ceriluz, Demei, Unijuí, Criatec, Feira do Agronegócio, dentre outras áreas participantes da Expo-Ijuí/Fenadi. O prefeito, Valdir Heck, por sua vez, na abertura da Expo/Fenadi, na noite de ontem, salientou que a cultura é o caminho mais rápido para a inclusão social.

Valdir Heck citou a presença de representantes da Letônia no parque Wanderley Burmann e que, ontem, durante conversa com essa representação, obteve informação que Ijuí poderá ter investimentos da Letônia. Esse intercâmbio ocorre através da etnia Leta de Ijuí. Inclusive amanhã à tarde haverá seminário de cultura e turismo na casa Leta, do parque Wanderley Burmann.

Compartilhar
  • 4
  •  
  •  
  •  
  •  
    4
    Shares
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí

Deixe seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Peugeot Champs Elysées



Peugeot Champs Elysées

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido !!!