Busca rápidaX

Champs Elysees

Capital Estadual da Cultura, projeto inovador e busca de reconhecimento nacional: os destaques da abertura da Expo-Ijuí/Fenadi

12 de outubro de 2018

Os temas que fazem parte da Expo-Ijuí/Fenadi, ou seja, negócios, cultura, agricultura, dentre outras áreas, fizeram parte dos discursos de abertura oficial da feira deste ano, cujo ato ocorreu ontem à noite, 11, no palco das etnias do parque Wanderley Burmann.

O secretário de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul, Victor Hugo Alves da Silva, representou o governo estadual e disse que Ijuí é plenamente cultura. Para ele, até o próximo dia 21, quando termina a Expo/Fenadi, o município de Ijuí é a capital cultural do Rio Grande do Sul.

 Ainda comentou que a construção da sede da União das Etnias de Ijuí, em edificação nas imediações do Imeab, é a obra mais importante no segmento de cultura do Estado. Victor Hugo aproveitou para adiantar que vai estar presente, neste ano, no festival nativista Canto de Luz de Ijuí.

Já o deputado estadual, Gérson Burmann, representou a Assembleia Legislativa gaúcha na abertura da Expo-Ijuí/Fenadi. Para ele, Ijuí pulsa cultura e espera que no próximo ano o município já seja reconhecido como Capital Nacional das Etnias.

Aliás, também ontem à noite no mesmo ato, o presidente da Fenadi e da União das Etnias, Nélson Casarin, observou que a busca pelo reconhecimento da Colmeia do Trabalho como Capital Nacional das Etnias é um dos principais projetos da Ueti. Ele espera que ainda em 2018 o projeto comece a tramitar no Congresso Nacional. Casarin também destacou que a construção da sede da Ueti, obra que está em andamento, injeta cerca de 4 milhões de reais em Ijuí.

Já o presidente da Expo-Ijuí e da ACI, Nilo Leal da Silva, frisou os investimentos feitos para a feira deste ano, pediu a redução da carga tributária e empregos com salários dignos para os trabalhadores. Nilo Leal citou um projeto inovador, ou seja, a Expo-Ijuí Educacional.

Em conjunto com a secretaria de Educação de Ijuí, o objetivo é incluir alunos do sétimo, oitavo e nono ano do Ensino Fundamental, das escolas municipais e estaduais, em discussão na Expo/Fenadi sobre projetos sustentáveis e atitudes de resultado.

O projeto ocorre em conjunto, por exemplo, com Ceriluz, Demei, Unijuí, Criatec, Feira do Agronegócio, dentre outras áreas participantes da Expo-Ijuí/Fenadi. O prefeito, Valdir Heck, por sua vez, na abertura da Expo/Fenadi, na noite de ontem, salientou que a cultura é o caminho mais rápido para a inclusão social.

Valdir Heck citou a presença de representantes da Letônia no parque Wanderley Burmann e que, ontem, durante conversa com essa representação, obteve informação que Ijuí poderá ter investimentos da Letônia. Esse intercâmbio ocorre através da etnia Leta de Ijuí. Inclusive amanhã à tarde haverá seminário de cultura e turismo na casa Leta, do parque Wanderley Burmann.

Compartilhar
  • 4
  •  
  •  
  •  
  •  
    4
    Shares
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido !!!