Busca rápidaX

MANCHETES

Capivara é resgatada do mar em Tramandaí

25 de janeiro de 2018
Banhistas de Tramandaí assistiram na manhã desta quarta-feira (24) um resgate fora do convencional. Uma capivara foi retirada do mar com vida pela Patrulha Ambiental do município — não sem antes dar um imenso trabalho aos guarda-vidas e veranistas que ajudaram no salvamento.

— Recebemos ligações de várias pessoas assustadas com algo se agitando próximo à praia. Chegando ao local, vimos que era uma capivara, e foi preciso mais de duas horas pra conseguir pegá-la. Ela é muito rápida e arredia — explica Diexon Vainer Rodrigues da Fonseca, sargento da Patrulha Ambiental de Tramandaí.

O animal tem aproximadamente cinco anos de idade e pesa mais ou menos 35 quilos, e teria chegado ao mar pela Barra de Tramandaí — trecho do Rio Tramandaí que separa a praia de Imbé. O sargento acha que o roedor pode ter escapado de uma fazenda, e há chance de que tenha nadado desde Cidreira, onde há alto volume da espécie, atravessando lagoas e riachos. 

— Nunca tínhamos resgatado uma capivara do mar. Infelizmente, com a ação do homem as capivaras estão abandonando seu habitat e correm esse risco de ir parar em um local de risco como o mar — comentou Diexon.

A movimentação dos guarda-vidas causou alvoroço. Alguns banhistas pensaram se tratar de um afogamento e correram até o local de resgate. Quando descobriram que se tratava de uma capivara, houve quem tenha deixado os chinelos de lado e entrado no mar para tentar pegá-la, inclusive com redes de pesca — um risco, pois o animal poderia morder e arranhar. Felizmente, não houve feridos. Após mais de duas horas, o animal teve a cabeça enlaçada e foi puxado pelas patas de trás.

A capivara foi levada para o Centro de Estudos Costeiros, Limnológicos e Marinhos (Ceclimar) da UFRGS e está sendo examinada. Conforme Diexon, o animal passa bem. 

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
error: Conteúdo protegido!