Busca rápidaX

MANCHETES

Caso Milena: “Entramos em um jogo perdido. A Milena não vai voltar”, diz pai sobre apreensão de menor

2 de março de 2021

Passados mais de cinco meses após a morte de Milena Eduarda Deckert Schreiber, aos 15 anos, um adolescente de 17 anos foi apreendido nesta segunda-feira pelo crime de estupro e consequente óbito. 

Durante entrevista à RPI, Cristiano Schreiber, pai da menina, voltou a relembrar e lamentar a morte da filha.  “A apreensão do menor não tem muito que ser comemorada. É como se fossemos entrar para uma partida de futebol, onde sabemos que o jogo está perdido. A Milena não vai mais voltar”, disse Cristiano.

 Ainda, conforme o pai, as leis são brandas e a luta é que o adolescente fique internado por três anos. “Pelo menos teremos um alento que algum tipo de penalização ele vai ter. Ao longo dos mais de cinco meses de espera, sofremos muito. Vivemos em um turbilhão de emoções. Algo inexplicável”, revela Cristiano.

Ainda, segundo o pai, o trauma foi muito grande para a irmã de Milena, de 13 anos, que estava com ela no dia dos fatos. “É muito complicado. Elas conviviam muito tempo junto e ver sua irmã ser carregada sangrando foi muito pesado”, lamenta. 

Para Cristiano, o crime foi premeditado. Ele apela mudanças na lei. “É uma pena ridícula que é aplicada para menor. Tem que voltar o tempo de bandido ter medo da justiça”, conclui. 

Confira entrevista concedida à RPI: 

O CASO: 

Milena Eduarda Deckert Schreiber, 15 anos, morreu em 20 de setembro do ano, na localidade de Capão Bonito, interior de Ijuí. O laudo médico teria apontado que a adolescente foi estuprada. Posteriormente, em um exame do Instituto-Geral de Perícias (IGP), foi informado pelo advogado de acusação, Humberto Meister, que outro laudo havia comprovado que Milena foi dopada com duas substâncias. O principal suspeito do estupro seguido de morte por hemorragia é um adolescente de 17 anos. 

 

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!