Busca rápidaX

Caso Milena: menor acusado de estupro e consequente morte é posto em liberdade

14 de abril de 2021

O menor acusado de estuprar e matar Milena Eduarda Deckert Schrerber, que estava internado na Fundação de Atendimento Socioeducativo (Fase) de Santo Ângelo foi posto em liberdade. O adolescente foi apreendido em 1° de março deste ano, pela Polícia Civil. A informação foi confirmada por uma fonte confiável da Rádio Progresso.

Em nota, o Advogado Criminalista Guilherme Kuhn, que faz a Defesa do menor, registrou que o processo está tramitando e que os fatos, com a contribuição de todos, estão sendo esclarecidos. “Não tenho dúvidas que, apesar da complexidade do caso, das opiniões conflitantes, das discussões no processo, apesar das divergências e interpretações diferentes, a intenção de todos, seja do Ministério Público, seja do Juízo, seja da Assistência de Acusação (que representa a família de Milena), seja da Defesa do menor, é a mesma: a intenção de fazer a coisa certa”.

De acordo com o advogado de acusação Humberto Meister, o suspeito ficou preso durante os 45 dias que o estatuto do adolescente permitia. Nesse prazo teria que ser concluído o processo. “Como o processo/ instrução não foi concluído nesse prazo, era imperativo que ele fosse liberado. Isso não significa inocência. É consequência da lei que rege o crime causado por um adolescente. Ele vai voltar para a prisão quando concluído o processo”.

 

O CASO:

Milena Eduarda Deckert Schreiber, 15 anos, morreu em 20 de setembro do ano, na localidade de Capão Bonito, interior de Ijuí.
O laudo médico teria apontado que a adolescente foi estuprada, segundo o advogado de acusação Humberto Meister. Posteriormente, um exame do Instituto-Geral de Perícias teria confirmado que Milena teria ingerido duas substâncias dopantes. O principal suspeito do estupro seguido de morte por hemorragia é um adolescente de 17 anos.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso
error: Conteúdo protegido!