Busca rápidaX

CCGL assina financiamento com BRDE para instalar planta de leite condensado em Cruz Alta

28 de agosto de 2019

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e três cooperativas gaúchas assinaram, na tarde desta quarta-feira (28/8), contratos de financiamento no valor de R$ 119 milhões. A cerimônia de assinatura, que contemplou as cooperativas Central Gaúcha, Dália Alimentos e Nova Aliança, contou com a presença do governador Eduardo Leite.

No evento, Leite garantiu que o governo está trabalhando para reduzir a máquina pública e para simplificar a burocracia. “Com esses contratos, celebramos o empreendedorismo e a boa gestão das cooperativas do Rio Grande do Sul.

O banco se coloca de forma mais ousada para promover o crescimento, mas também analisa a capacidade dessas empresas de honrarem os compromissos, e se elas têm condições de contrair financiamento, é porque estão fazendo um bom trabalho”, argumentou. Mais uma vez, Leite ressaltou a capacidade empreendedora do gaúcho e o papel do governo de estimular e facilitar a criação de novos negócios no Estado.

Ao garantir que novas linhas de crédito estão sendo estudadas pelo banco, o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Ruy Irigaray, explicou que a pasta, ao qual o banco é vinculada, trabalha com responsabilidade, “dando apoio a todos que querem empreender”.

O evento contou com a presença do vice-presidente do BRDE, Luiz Corrêa Noronha, que detalhou como os contratos foram desenvolvidos, e dos representantes de cada cooperativa.

Cooperativa Central Gaúcha Ltda. (CCGL)

A CCGL, representada pelo presidente Caio Cezar Fernandez Vianna, investirá os recursos, no valor de R$ 59.792.000, na implantação de uma planta de produção de leite condensado açucarado e na expansão da capacidade industrial da unidade de lácteos da cooperativa, em Cruz Alta. O empreendimento vai gerar 35 novos empregos diretos. A cooperativa abrange mais de 171 mil famílias.

A construção da fábrica para produzir leite condensado já está em andamento dentro do complexo industrial da CCGL, beira da ERS 342, em Cruz Alta. O investimento, somente neste projeto, totaliza cerca de 30 milhões de reais e a conclusão deve ocorrer em março do próximo ano. Com isso, a produção de leite condensado pela CCGL vai se somar à industrialização de leite em pó, achocolatado, creme de leite e leite especial que já ocorre.

A projeção é que a fábrica de leite condensado da CCGL produza cerca de 90 toneladas por dia, segundo disse durante entrevista na RPI o diretor/superintendente, Guillermo Enrique Dawson. Atualmente a CCGL recebe, diariamente, cerca de um milhão e 600 mil litros de leite, por parte de produtores num raio de 150 quilômetros de Cruz Alta.

Recentemente a CCGL foi uma das plantas industriais brasileiras que recebeu habilitação para exportar lácteos para a China. A cooperativa vai vender leite em pó e creme de leite. No futuro também poderá comercializar leite condensado para os chineses.

Cooperativa Dália Alimentos Ltda.

Na Cooperativa Dália Alimentos Ltda., representada no ato de assinatura pelo presidente Gilberto Antonio Piccinini, os investimentos, no valor de R$ 54 milhões, destinam-se à integralização de cotas-partes dos associados na cooperativa, aporte no Programa Frango de Corte (composto por incubatório, matrizeiro, nove condomínios associativos de produtores associados, fábrica de rações, frigorífico e fábrica de farinhas de carne) e aquisição de túnel de congelamento IQF para a unidade frigorífica de aves. A cooperativa atua em 132 municípios, onde residem as 3.154 famílias associadas e os 2.160 funcionários que a integram.

Cooperativa Agroindustrial Nova Aliança Ltda.

Com a Cooperativa Agroindustrial Nova Aliança Ltda., o BRDE celebra, ao lado do presidente da cooperativa, Alceu Dalle Molle, a aprovação de financiamento, no valor de R$ 5.202.690, para modernização da infraestrutura das unidades industriais de Santana do Livramento e Linha Jacinto, em Farroupilha, incluindo a implantação de dois sistemas geradores fotovoltaicos, com capacidade total de 501,12 kWp, e contemplando também o aumento de 10,47 hectares na área plantada de vinhedos em Santana do Livramento. A cooperativa tem mais de 700 famílias associadas.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso e Governo RS

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido!