Busca rápidaX

Cerro Largo é alvo de operação da PC que investiga extorsão mediante sequestro

10 de maio de 2017

A Polícia Civil, através de policiais da 1ª Delegacia de Polícia de Repressão ao Roubo (DR), do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC), com apoio da Delegacia de Polícia (DP) de Cerro Largo, deflagrou nesta quarta-feira, 10, a Operação Coniuratio (traição em latim), em Canoas e Cerro Largo. A ação teve origem de uma extorsão mediante sequestro, cuja vítima foi a companheira de um apenado da Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (Pasc).
 

Foram cumpridos seis mandados de prisão preventiva e sete de busca e apreensão. Cinco pessoas foram presas e um adolescente foi conduzido para prestar esclarecimentos. Foram presos os autores intelectuais do fato, o responsável pelos contatos extorsivos, através de SMS e Whatsaap, e os responsáveis pelo arrebatamento, pelo cárcere da vítima e pelo recebimento do preço de resgate. Uma casa preparada como cativeiro foi encontrada em Canoas. Câmeras de monitoramento que estavam na residência em frente foram apreendidas.
 

Segundo os Delegados Joel Henrique Wagner e João Paulo de Abreu, as investigações foram realizadas durante um ano, sendo foi possível identificar toda a organização criminosa responsável pelo planejamento e execução de um crime extremamente grave e que, atipicamente, vitimou a companheira de um preso. O crime teria ocorrido em  04 de maio de 2016, logo após “o dia de visita” dos presos. 

A mulher foi levada, por quatro indivíduos, para um imóvel, na cidade de São Leopoldo, local que serviu como cativeiro, onde permaneceu em cárcere por algumas horas. Como preço de resgate o companheiro da vítima, procedeu ao pagamento de resgate, sendo o que se apurou, na ordem de um milhão de reais, por intermédio de outros indivíduos, que fizeram a entrega de mochilas contendo o dinheiro no Porto Seco, região norte de Porto Alegre. 
 

Fatos que chamaram a atenção dos investigadores: a própria vítima de sequestro em nenhum momento comunicou que havia sido vítima desse crime, mas sim, de crime de roubo de veículo. A capacidade financeira da vítima de extorsão, ao conseguir reunir, em poucas horas, montante extremamente significativo de dinheiro, o qual, sem dúvida alguma, também era produto de crime. Além disto,  a própria conduta dos autores que, “violando uma lei interna deles, acabaram por trair seus princípios”, visto que sequestram a companheira de outro detendo, estando ambos no mesmo estabelecimento prisional – relataram os delegados.
 

O delegado Marcus Viafore, da Delegacia de Polícia (DP) de Cerro Largo, aponta que parte da organização criminosa responsável pelo crime, passou a firmar residência em Cerro Largo. Um homem, vinculado à organização criminosa, foi preso no município. Por tal razão cinco imóveis situados na região foram objeto de buscas.  Ainda em razão dos mandados foram presas duas pessoas em flagrante, uma delas com condenação por tráfico de drogas na cidade de Canoas.
 

O Diretor de Investigações do DEIC, delegado Sander Cajal, ressalta mais uma vez o compromisso da 1ª DR – DEIC/PCRS na elucidação de casos graves, como o ora investigado, através da produção de provas de forma técnica e por meio de análise de quebras de sigilo de dados telefônicos e informáticos, investigação que por vezes demanda relativo período de tempo de dedicação dos investigadores.  Qualquer pessoa poderá se valer dos telefones da abaixo elencados para alimentar a Polícia Civil de informações, sendo garantido o anonimato.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
error: Conteúdo protegido!