Busca rápidaX

MANCHETES

Champs Elysees

Começa plantio de feijão no Noroeste gaúcho e trigo inicia maturação

20 de setembro de 2018

Com as condições favoráveis de umidade do solo e boa insolação, o plantio do milho avança e atinge 38% da área prevista para o Rio Grande do Sul. Segundo a Emater, as sementes têm apresentado boa germinação. Em áreas plantadas mais cedo já está em andamento a adubação nitrogenada em cobertura. Não há registros de ataque de pragas nesta fase do milho e as plantas apresentam bom aspecto fitossanitário.

As primeiras lavouras de feijão começam a ser implantadas no Noroeste do Rio Grande do Sul. Essas lavouras já se encontram em fase de receber a primeira cobertura de nitrogênio. Levantamento da Emater aponta que em relação ao trigo, no Rio Grande do Sul, 16% das lavouras estão em perfilhamento, 33% em floração e 50% na fase de enchimento de grãos, com 1% da área já em maturação.

Produtores fazem o controle da Giberela, no trigo que está em floração e formação de grão. A expectativa é iniciar a colheita na segunda semana de outubro, com perspectiva de atingir produtividade média ao redor de 50 sacas por hectare.

A canola está nas fases de enchimento de grãos e maturação. Cerca de 1% da área já foi colhida na região Noroeste gaúcha. Em relação às geadas nas regiões das Missões e Fronteira Noroeste, foi possível observar danos ocorridos no início da formação das vagens, as quais ficaram com tamanho diminuto e com baixa aderência na planta, o que facilita a queda.

Porém, não é possível avaliar de forma definitiva a redução da produtividade nessas áreas de canola. O rendimento médio esperado é de aproximadamente 25 sacas por hectare. A cevada, no Rio Grande do Sul, se encontra na fase formação de espigas. As doenças, como oídio, manchas folhares e ferrugens, diminuíram. O potencial produtivo esperado é de 55 sacas por hectare, conforme a Emater.

Compartilhar
  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  
    2
    Shares
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí e Emater

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido !!!