Busca rápidaX

Confira as principais notícias do Correspondente Paim Bripav deste Sábado

12 de janeiro de 2019
Foto: Governo do Estado

Porto Alegre – Depois de sobrevoar a cidade de Uruguaiana, pela manhã, o governador Eduardo Leite (PSDB) confirmou, neste sábado, o repasse de recursos a municípios afetados pela chuva, que persiste desde o início da semana na fronteira Oeste. Pelo menos nove cidades já decretaram situação de emergência na região, onde mais de três mil pessoas seguem fora de casa. Em algumas delas, choveu até 400mm nos últimos dias. Durante a tarde, Leite também sobrevoou a cidade de Alegrete, onde a Defesa Civil confirmou um óbito, em um desabamento de residência na quarta passada. Os recursos serão destinados às áreas da saúde, infraestrutura e educação, pontuou Eduardo Leite. O montante liberado deverá chegar a R$500mil.

Brasília – O presidente Jair Bolsonaro defendeu hoje que ações criminosas ocorridas no Ceará sejam consideradas terrorismo. A manifestação do presidente em favor do PLS 272/2016 ocorreu por meio da conta pessoal que ele mantém no Twitter, às 7h deste sábado, ao comentar situação no estado nordestino. Bolsonaro também chamou de “louvável” e defendeu o projeto de lei, de autoria do senador Lasier Martins (PSD-RS), que endurece a Lei nº 13.260 que tipifica o conceito de terrorismo e regulamenta atuação de combate do Poder Público. Conforme o projeto, fica classificado como terrorismo “incendiar, depredar, saquear, destruir ou explodir meios de transporte ou qualquer bem público ou privado. A matéria ainda tramita em comissões no senado.

Rio de Janeiro – O secretário de Fazenda do Rio de Janeiro, Luiz Claudio Rodrigues de Carvalho, disse hoje (12) que o estado contingenciará R$ 12 bilhões do orçamento previsto para 2019. Segundo ele, no esforço de reduzir o gasto público, a orientação é para que cada secretaria renegocie seus contratos buscando um corte de 30% nos valores. O contingenciamento não leva em conta apenas o déficit de R$ 8 bilhões, previsto na Lei Orçamentária Anual de 2019, aprovada no fim ano passado. A estimativa é de R$ 72,3 bilhões de receita e de R$ 80,3 bilhões em despesas.

david_bangura-via_reuters

Paris – Uma explosão em uma padaria neste sábado (12), no centro de Paris, deixou três mortos e 47 feridos, segundo autoridades francesas. Dos mortos, dois eram bombeiros e uma turista espanhola, conforme a polícia e o governo Francês. A explosão quebrou vidraças e danificou carros. De acordo com as autoridades, a suspeita é que a explosão tenha sido causada por um vazamento de gás. Os bombeiros foram acionados para checar um vazamento de gás, depois ocorreu a explosão resultando nas chamas.

 

Brasília – O Ministério Público Federal pediu que a Justiça condene o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures pelo crime de corrupção passiva. Ele também foi assessor do ex-presidente Michel Temer. De acordo com o MPF, Rocha Loures seria intermediário de Temer no recebimento de vantagens indevidas. Rodrigo Rocha Loures foi flagrado carregando uma mala com R$ 500 mil em dinheiro vivo. A Procuradoria da República afirma que o valor foi enviado pelo empresário Joesley Batista, dono da J&F, para Michel Temer.

Porto Alegre – O Movimento Tradicionalista Gaucho (MTG) define, neste fim de semana, quem assume o comando da entidade em 2019. Concorrem ao cargo o atual presidente, Nairo Callegaro, e a vice-presidente de Administração e Finanças, Elenir Winck. Pela primeira vez, um mulher disputa a presidência desde a criação da entidade, em 1967. Além da presidência, o pleito define os conselheiros do próximo mandato, que é de um ano. Aproximadamente 1,7 mil delegados-eleitores podem votar, representando CTGs e piquetes oficialmente registrados no Rio Grande do Sul.

Rio de Janeiro – O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, disse hoje (12) que as investigações dos homicídios da vereadora do Rio de Janeiro, Marielle Franco (PSOL), e do seu motorista Anderson Gomes, estão próximas de um desfecho. Ambos assassinados em 14 de março de 2018, na região central do Rio, quando o carro em que estavam foi alvejado por criminosos. O governador ressaltou, no entanto, que não tem conhecimento de quem são as pessoas envolvidas. “Não tenho atribuição legal para olhar os autos, que estão sob sigilo”.

Entrevista, coletiva, ministro, Casa Civil, Eliseu PAdilha, Onyx Lorenzoni

Brasília – O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse hoje que a tendência do governo é apresentar uma proposta única de reforma da Previdência para o Congresso. Com isso, não devem ser levadas a debate propostas avulsas para categorias específicas, como os militares, por exemplo. Isso não significa que os militares serão incluídos na reforma preparada pelo governo Jair Bolsonaro. A possibilidade segue em estudo pela equipe técnica coordenada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. O novo comandante do Exército, general Edson Leal Pujol, que assumiu o posto nesta segunda-feira, é contrário à inclusão dos militares na reforma da Previdência.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido !!!