Busca rápidaX

Construído em 10 dias, hospital recebe primeiros pacientes com coronavírus na China

3 de fevereiro de 2020
Hospital de Huoshenshan tem 25 mil metros quadrados e começou a ser construído no dia 23 de janeiro — Foto: Chinatopix/AP

Os primeiros pacientes com o novo coronavírus chegaram nesta segunda-feira (3) ao hospital que foi construído em 10 dias em Wuhan, cidade chinesa onde começou a epidemia. Chamado Huoshenshan, o hospital possui 1.000 leitos.

Veja a situação do vírus até a manhã desta segunda-feira (3):

  • 361 mortes na China
  • 1 morte nas Filipinas
  • 17.238 casos suspeitos na China
  • 148 casos suspeitos em outros países.

A mídia estatal informou que os pacientes chegaram às 10h (horário local) ao hospital, mas não foram divulgadas identidades ou o estado de saúde dos pacientes, de acordo com a agência Associated Press.

Os primeiros pacientes com o novo coronavírus chegaram nesta segunda-feira (3) ao hospital que foi construído em 10 dias em Wuhan, cidade chinesa onde começou a epidemia. Chamado Huoshenshan, o hospital possui 1.000 leitos.

A estrutura de 25 mil metros quadrados começou a ser construída no dia 23 de janeiro. O canteiro de obras foi ocupado por cem tratores e quatro mil trabalhadores que se revezaram em três turnos de trabalho, de acordo com a agência Xinhua.

Um segundo centro médico, o Leishenshan, com capacidade para 1.500 leitos, está em construção e deve ser inaugurado nos próximos dias. Cerca de 50 milhões de pessoas estão impedidas de deixar Wuhan, que é capital da província de Hubei, e cidades vizinhas. Até o momento, mais de 360 pessoas morreram e mais de 17 mil foram infectados em diferentes partes do mundo.

Na quinta-feira (30), em meio à crise, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou emergência internacional. A ala militar do Partido Comunista, o Exército de Libertação do Povo, enviou 1,4 mil médicos, enfermeiros e outros funcionários para o novo hospital. Segundo o governo, parte desse efetivo trabalhou no combate à epidemia da síndrome respiratória aguda grave (SARS), que deixou mais de 900 mortos entre 2002 e 2003. Nessa ocasião, o governo construiu um hospital em Pequim em uma semana.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: G1
error: Conteúdo protegido!