Busca rápidaX

MANCHETES

Coordenadora do IBGE de Ijuí analisa impacto negativo que cancelamento do Censo pode causar aos municípios

28 de abril de 2021

A suspensão do Censo Demográfico, elaborado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), pode deixar os municípios “no escuro” já que faltarão dados e referências para comprovar se as políticas aplicadas nos últimos 10 anos surtiram efeito.

Além disso, segundo a coordenadora do IBGE de Ijuí, Elis Alegranzi, a realização do Censo permite que se conheça em detalhes a realidade em que vive a população brasileira. “O resultado da pesquisa possibilita que os governos tracem políticas públicas eficazes à população” afirma.

Na avaliação da coordenadora a pesquisa também serve de base para distribuição do orçamento da união através do fundo de participação dos municípios. “O programa bolsa família também tem seus recursos estabelecidos a partir de algumas informações básicas do Censo. Por isso a não realização desse trabalho traz tanto impacto negativo, pois além de ficarmos sem base para que se definam prioridades nas políticas públicas, a falta de dados confiáveis também dificulta investimentos empresariais tanto locais quanto no estado e Brasil” afirma Elis.

Como conhecedora da importância do trabalho, Alegranzi diz que além dos prejuízos diretos ainda existem duas preocupações: a questão da comparabilidade e a falta de base para pesquisas que serão realizadas na próxima década. “É um apagão estatístico que está se criando” finaliza.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!