Busca rápidaX

MANCHETES

Coordenadoria Regional da Defesa Civil de Santo Ângelo alerta sobre danos humanos para municípios decretarem emergência

11 de março de 2020

O principal critério para que o governo do Rio Grande do Sul homologue decretos de emergência dos municípios em função da atual estiagem se refere aos danos humanos. Durante entrevista hoje pela manhã na RPI, o responsável pela Coordenadoria Regional da Defesa Civil, com sede em Santo Ângelo, Tenente José Ricardo Correa, disse que as prefeituras precisam comprovar, por exemplo, falta de água potável para as pessoas.

Porém, até a manhã desta quarta-feira a Defesa Civil Regional de Santo Ângelo não tinha recebido nenhum decreto de situação de emergência. Mesmo assim, já se sabe que o município de Jóia assinou o segundo decreto de emergência neste verão. Panambi, Capão do Cipó e Cruz Alta também assinaram o documento.

Nova Ramada efetua levantamento de perdas, visto a falta de chuvas, e organização de laudos para decretar situação de emergência. Coronel Barros, Eugênio de Castro e Augusto Pestana seguem o mesmo caminho.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido!