Busca rápidaX

MANCHETES

Coronavírus: Diretora da Sociedade Brasileira de Infectologia fala à RPI sobre o surto mundial

28 de janeiro de 2020

A reportagem da Rádio Progresso conversou nesta manhã com a diretora da Sociedade Brasileira de Infectologia, Dra. Lessandra Michelin, pra falar sobre o novo vírus que vem causando preocupações em todo mundo. O coronavírus, que começou a circular recentemente em Wuhan, na China, hoje já se espalhou para pelo menos oito países — Arábia Saudita, Cingapura, Coreia do Sul, Estados Unidos, Japão, Tailândia, Taiwan e Vietnã. Ainda não há registro de casos confirmados no Brasil.

Em entrevista à RPI, a médica infectologista disse que o coronavírus pertence a um grupo que reúne desde agentes infecciosos que provocam sintomas de resfriados até outros com manifestações mais graves, como os causadores da Síndrome Respiratória Aguda Grave e da Síndorme Respiratória do Oriente Médio, e vem se propagando de forma tão rápida que pode ser comparado a velocidade de transmissão da Influenza A, por exemplo.

Segundo a Dra. Lessandra Michelin, por se tratar de uma doença nova, ainda não há um tratamento específico como injeções ou remédios, mas afirma que o Ministério da Saúde está constantemente prestando orientação aos profissionais sobre como proceder em caso do vírus chegar ao Brasil.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou ontem (27) que intensificou as ações de monitoramento de portos e aeroportos e está adotando medidas de preparação, orientação e controle para um possível atendimento de casos suspeitos de coronavírus no País.
A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera “elevada” a ameaça representada pelo vírus internacionalmente.

Como principais medidas de prevenção, a diretora da Sociedade Brasileira de Infectologia ressalta que a primeira é evitar viajar a Wuhan e região, bem como a cidades que possam vir a alojar surtos. Depois, basta ter alguns cuidados básicos, que também se aplicam a outros agentes infecciosos transmitidos pelo ar e por gotículas de saliva, como lavar bem as mãos e evitar aglomerações e contato próximo com outras pessoas.

Aqui no Brasil, não há casos do coronavírus. Houve um suspeito em Belo Horizonte, mas não foi confirmado. Os hospitais de Ijuí e região também afirmam não haver nenhuma suspeita.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!