Busca rápidaX

MANCHETES

Corretor de Cereais, em Ijuí, acredita em boa valorização do trigo na safra

13 de agosto de 2018

A quebra na produção de trigo na Europa e Austrália, que deve ficar em cerca de 20 milhões de toneladas, é um dos fatores que está atrelado à alta no preço do cereal brasileiro. Segundo o Corretor de Cereais, com empresa em Ijuí, Índio Brasil, isso se deve à estiagem. Além disso, existe baixo estoque de trigo na Argentina, o que eleva a procura do produto brasileiro.

Em 2017, por exemplo, a venda futura de trigo no Brasil ocorria com preço de 180 dólares a tonelada. Nesse ano, a comercialização já acontece a 230 dólares. Na última sexta-feira, o preço da saca de trigo na região de Ijuí girava em torno de 43 reais.

Índio Brasil acredita que na atual safra os agricultores vão ter bons resultados com o cereal e não apenas como cobertura de solo, igualmente ao que ocorreu nos últimos anos pela falta de rentabilidade.

Porém, o Corretor de Cereais alerta que o trigo, assim como o milho, está ligado à variação do dólar, por isso, qualquer alteração no câmbio influencia no preço pago ao produtor. Por outro lado, ele lembra que as eleições presidências de outubro próximo também podem alterar o mercado do trigo brasileiro, dependendo da política agrícola de quem for o vencedor.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!