Busca rápidaX

Corte de orçamento do IBGE inviabiliza o censo. Em Ijuí e região milhares de pessoas participam do processo seletivo

5 de abril de 2021

Estão oficialmente encerradas as inscrições para todos os processos seletivos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Foram publicados dois grupos de editais, sendo eles com 204.307 vagas e 6.500 vagas. Na região, foram ofertadas 143 vagas para recenseador, 10 vagas para agente censitário supervisor (ACS) e 07 vagas para agente censitário municipal (ACM) na área de atuação da agência, que engloba os municípios de Ajuricaba, Augusto Pestana, Bozano, Catuípe, Chiapetta, Coronel Barros, Ijuí, Inhacorá, Jóia, Nova Ramada, Santo Augusto e São Valério do Sul. No estado, são mais de 12 mil vagas.

No entanto, segundo Elis Alegranzi, coordenadora do IBGE unidade de Ijuí, a entidade passa por uma situação dramática e delicada. Os processos seletivos estão em andamento, inclusive nos próximos dias serão divulgados os locais e as datas de provas, só que o censo populacional, que seria realizado pelo IBGE neste ano, perdeu mais de 90% de sua verba, conforme o parecer final do Orçamento federal.

Elis Alegranzi lembra que o último censo ocorreu em 2010. Segundo ela, estava tudo organizado para a realização do trabalho no ano passado, mas em virtude da pandemia, em abril de 2020 o IBGE fez um acordo com o Ministério da Saúde e repassou a verba para aplicar no combate a pandemia. Depois disso, a organização passou a trabalhar na preparação do censo de 2022, com o desenvolvimento de todo processo seletivo, que movimentou milhares de candidatos na região de Ijuí. No entanto, recentemente veio a notícia de que mais uma vez, praticamente toda verba foi cortada.

Segundo a coordenadora do núcleo de Ijuí, o censo não foi cancelado nem transferido, só que não há verbas para desenvolver o trabalho. Segundo ela, não é possível prever o que vai acontecer daqui pra frente, já que o parecer retira R$ 1,76 bilhão do Censo, ante previsão anterior de R$ 2 bilhões para realização da pesquisa.

Com isso, sobraram para o Censo apenas R$ 190,7 milhões já autorizados e outros R$ 50 milhões condicionados a proposta de crédito suplementar, o que ainda dependeria de autorização do Congresso. Segundo o IBGE, em nota, se confirmado, o corte de verba inviabilizará a realização do Censo este ano.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!