Busca rápidaX

Champs Elysees

Cuba abandona programa Mais Médicos e solicita retorno de profissionais que atuam no Brasil

14 de novembro de 2018
Médico estrangeiro do programa "Mais Médicos" faz um curativo em uma paciente do SUS (Ueslei Marcelino/Reuters/VEJA)

O governo de Cuba informou hoje (14), que está saindo do programa social “Mais Médicos” no Brasil. O País solicitou o retorno dos mais de 11 mil médicos que atuam no Brasil, devido as declarações do presidente eleito Jair Bolsonaro, que questionou a preparação dos especialistas, condicionou sua permanência no programa “à revalidação do diploma” e impôs “como via única a contratação individual”.

“Diante desta lamentável realidade, o Ministério da Saúde Pública (Minsap) de Cuba tomou a decisão de não continuar participando do programa “Mais Médicos” e assim o comunicou à diretora da OPS (Organização Pan-Americana da Saúde) e aos líderes políticos brasileiros que fundaram e defenderam esta iniciativa”, anunciou a entidade em comunicado.

O presidente eleito Jair Bolsonaro manifestou-se pelo Twitter:

Na região, alguns municípios possuem profissionais através do “Mais Médicos”, por exemplo: Eugênio de Castro, Joia e Catuípe. O Coordenador adjunto da 17ª Coordenadoria Regional de Saúde de Ijuí, Gerson Prudencio, afirmou que a entidade só vai se pronunciar quando sair portaria oficial do ministério.

 

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido !!!