Busca rápidaX

MANCHETES

Desabrigados seguem alojados em frente a Prefeitura de Ijuí

1 de junho de 2019

 Famílias inteiras permanecem alojadas em frente ao hall de entrada da Prefeitura de Ijuí. Segundo um dos líderes do movimento Émerson Gomes são cerca de 40 pessoas que pedem algum tipo de providência por parte do poder público. Para se proteger do frio, as famílias improvisaram uma lona e neste espaço, colaram cartazes com frases de efeito, pedindo por uma solução.

 Esta ocupação, no prédio da prefeitura, iniciou após o trabalho de reintegração de posse de uma área invadida, desde 2016, no Bairro Getúlio Vargas na última Sexta Feira.  A comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil, subseção de Ijuí esteve no local e conseguiu um abrigo provisório para as famílias com crianças. A comunidade auxilia com cobertores, colchões e alimentação.

 Segundo o Presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB de Ijuí Celso Rodrigues Júnior, nesta Segunda Feira(03) será encaminhado ao poder executivo um documento questionando a relocação dessas famílias. A mesma comissão deve se reunir, para decidir os rumos do processo.

 Em contato com a reportagem da Rádio Progresso, Émerson Gomes garantiu que as pessoas não sairão do local sem um encaminhamento do poder público.

 Por outro lado, o Prefeito de Ijuí Valdir Heck se posicionou sobre a ocupação na prefeitura, ainda na Sexta Feira(31). Em entrevista à Rádio Progresso o prefeito admitiu o problema e ressaltou que o poder executivo poderia ter dado algum encaminhamento provisório as famílias, se este, tivesse sido solicitado. Valdir Heck chegou a dizer que poderia ser disponibilizado algum ginásio para a colocação provisória, porém nenhuma liderança deste movimento efetuou o pedido.

 Durante a entrevista, o prefeito mencionou que este movimento tem conotação política e que essas pessoas são manipuladas por vereadores que se aproveitam da fragilidade da situação.  O Secretário de Habitação Ramsés Lemos salientou que o processo de desocupação da área foi pedido em 2016, durante a administração de Balim e Bira, e que, as pessoas sabiam que um dia teriam que deixar a área. A decisão judicial que determinou a desocupação ocorreu em novembro de 2018.

O município está promovendo a divisão de lotes nesta área do Bairro Getúlio Vargas e deve publicar, nessa semana, a lista das 165 famílias que serão beneficiadas com a distribuição dos lotes.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!