Busca rápidaX

MANCHETES

Desemprego bate recorde e alcança 13,5 milhões de brasileiros

31 de março de 2017
O desemprego no Brasil ficou em 13,2% em fevereiro, considerando a estimativa trimestral calculada na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad), divulgada, na manhã desta sexta-feira (31), pelo Instituo Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). É a maior desocupação da série histórica, iniciada em 2012, pelo órgão. A população desocupada, que envolve todos os tipos de vínculos e situações de ocupação, chegou a 13,5 milhões de pessoas, maior contingente da série iniciada em 2012.

O novo patamar ficou ainda 2,9 pontos acima da taxa do mesmo trimestre móvel de 2016, quando o desemprego foi estimado em 10,2%. A taxa cresceu 1,3 ponto percentual frente ao trimestre móvel anterior, de setembro a novembro de 2016, que ficou em 12,6%.

O contingente desempregado cresceu 11,7%, acrescentando 1,4 milhão de pessoas sem trabalho frente ao trimestre encerrado em novembro de 2016. A população é 30,6% maior que a situação no mesmo trimestre de 2016. São, com isso, 3,2 milhões de pessoas a mais em busca de alguma ocupação.

O Brasil soma 89,3 milhões de habitantes ocupados, 1% a menos que o trimestre encerrado em novembro de 2016, e 2% menos que o mesmo trimestre de 2016. O nível da ocupação, que reflete o percentual de pessoas ocupadas na população em idade de trabalhar, foi estimado em 53,4% no trimestre de dezembro de 2016 a fevereiro de 2017, apresentando queda de 0,7 frente ao trimestre de setembro a novembro de 2016, (54,1%). Em relação a igual trimestre do ano anterior este indicador apresentou retração de 1,8 ponto percentual, quando passou de 55,1% para 53,4%. Este é o menor nível da série histórica iniciada em 2012.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
error: Conteúdo protegido!