Busca rápidaX

Dia de Campo discute tecnologias para produção de trigo

8 de outubro de 2019

A Biotrigo promoveu nesta manhã um Dia de Campo voltado à tecnologias e novidades em genética para a cultura do trigo. Dividida em seis estações, especialistas discutiram e apresentaram dados para os cerca de 200 agricultores e profissionais voltados ao agronegócio que se fizeram presentes.

Segundo o engenheiro agrônomo Everton Garcia, o trigo vive um bom momento. “O clima vem propiciando um bom desenvolvimento pra cultura,  a gente teve ótimos inícios de cultivo, então o clima esse ano permitiu que a cultura se adaptasse”, afirmou Everton. Ele acredita que bons resultados no cultivo de inverno beneficiam a safra de soja, que deve ser implantada nos próximo dias.

O evento também discutiu a incidência de doenças e fungos que podem interferir na comercialização do grão. Uma das preocupações desta safra é o fungo Giberela e o manejo deste. Isso porque uma nova legislação estipula como nível máximo de microtoxinas 3 ppm (partes por milhão) da toxina don em grãos. O fitopatologista Paulo Kuhnem alerta para o fato de que a Giberela produz essa microtoxina e por isso é preciso utilizar os fungicidas de forma correta para reduzir ao máximo esses níveis.

Segundo a Emater, a área destinada ao trigo no Rio Grande do Sul aumentou 4,12% em relação à safra passada, passando de 710,1 mil hectares para 739,4 mil hectares. A estimativa em relação à produção, é de que as lavouras gaúchas deverão produzir 1.620.894 toneladas. A área de cultivo de trigo no Rio Grande do Sul corresponde a 37% da área brasileira de plantio com o grão.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí.

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido !!!