Busca rápidaX

Dicas para prevenção de incêndios em residências

4 de fevereiro de 2019

Incêndios em ambientes residenciais são muito mais comuns do que se imagina, e normalmente uma ocorrência como essa, mesmo quando contida, destrói partes inteiras de imóveis. Existem muitas situações, envolvendo diferentes cômodos e utensílios presentes na residência, que podem gerar focos de incêndio rapidamente. Sendo assim, é crucial ter conhecimento das principais causas e saber agir para evitá-las muito antes de algo acontecer.

Quais são as principais causas de incêndios em residências?

As causas de incêndio em residências, ainda que muito abrangentes, têm certa especificidade quanto às mais comuns. É possível dividi-as em dois grandes grupos: naturais e artificiais.

  • Causas naturais

Incêndios caracterizados como naturais são aqueles cujos focos são originados exclusivamente por forças da natureza, independentemente de qualquer vontade ou ato humano.

Alguns exemplos são os raios, a combustão espontânea, as falhas em motores ou até mesmo acidentes elétricos como os curto-circuitos, desde que não relacionados a falhas na instalação.

  • Causas artificiais

Os incêndios colocados nesta lista são aqueles cuja ocorrência relaciona-se diretamente a uma ação humana, seja ela de negligência, falta de conhecimento ou erro de procedimentos.

Excesso de carga em tomadas, mau contato, fusíveis dimensionados erroneamente, superaquecimento de equipamentos, acidentes com gás de cozinha, velas ou fósforos são algumas das mais comuns.

Vale apontar também que as causas de incêndio passam ainda por outra divisão, dessa vez mais ligada ao acontecimento de fato e menos às causas em si. Trata-se dos incêndios acidentais ou propositais.

Os acidentais são os que se originam de descuidos, intencionais ou não, e na maioria das vezes são artificiais. Propositais, por sua vez, são aqueles que têm origem criminosa, cujo foco foi iniciado com a intenção de causar danos ao local atingido.

Dicas para prevenção de incêndios

Evitar incêndios em residências é possível e muitas vezes só depende do cuidado dedicado a certos detalhes diários. Confira algumas dicas abaixo:

  1. utilize os aparelhos domésticos com responsabilidade. Ferros de passar, aquecedores, chuveiros e torneiras elétricas não devem ser todos ligados ao mesmo tempo, a fim de evitar sobrecarga de energia.

  2. evite colocar diversos adaptadores na mesma tomada, com muitos aparelhos conectados.

  3. ao perceber que uma tempestade ou chuva muito forte se forma, dê atenção ao seu início e à força dos raios e relâmpagos. Caso estejam intensos demais ou haja qualquer tipo de queda na energia ou alguma luz falhe, desligue os aparelhos e volte a ligá-los após a chuva.

  4. não deixe velas sobre locais próximos a tecidos como cortinas e lençóis, e sempre apoie-as em copos altos, evitando os pratos. Ao sair de casa, também, a não ser que tenha um suporte próprio para as velas, apague-as.

  5. ao utilizar botijão de gás, sempre desligue a “borboleta” quando for deixar sua residência. Isso evita possíveis vazamentos que possam ocorrer ou outros problemas relacionados ao funcionamento do equipamento ou da válvula.

Verifique se o imóvel conta com todos os equipamentos de segurança necessários

Se você for morador de um prédio, é sempre importante, além de tomar as medidas possíveis dentro de seu próprio apartamento, saber se a própria edificação conta com os equipamentos de segurança necessários, bem como se estão na validade e em bom estado, como hidrantes e extintores.

A tecnologia também faz sua parte, e hoje já há sistemas de automação com funções que monitoram os gases presentes no local e também detectam possíveis focos ou alertas de incêndio, como explica o blog do agenteimovel.com.br.

Em termos estruturais, o prédio deve contar com portas corta-fogo, saída e luzes de emergência e também rotas de fuga. Existe, inclusive, um certificado emitido pelo próprio Corpo de Bombeiros que atesta esses aspectos, o chamado AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros), somente oferecido às edificações que cumprem o necessário para proteger os moradores em casos de incêndio.

Compartilhar
  • 27
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    27
    Shares
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí.

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido !!!