Busca rápidaX

Diretora regional do Cpers de Ijuí diz que nova greve da categoria será de resistência

9 de dezembro de 2016
A greve do Cpers, deflagrada ontem à tarde em assembleia em Porto Alegre, não deve ser uma paralisação em massa, mas uma greve de resistência, segundo disse nesta manhã na RPI a diretora do 31º núcleo regional do sindicato dos professores e funcionários de escolas estaduais, com sede em Ijuí, Teresinha Melo. Frisou que a entidade quer a participação de colegas especialmente em atos a serem realizados na capital gaúcha a fim de pressionar os deputados estaduais para que não aprovem o pacote de projetos encaminhado pelo governo de José Ivo Sartori.

O Cpers, assim como outros sindicatos, criticam vários pontos do chamado pacotaço, como extinção da licença-prêmio, término da cedência remunerada de servidores para sindicatos, privatizações, dentre outras situações. O pacote de projetos levou o Cpers a decidir pela paralisação. A greve vai iniciar na próxima terça-feira. Teresinha Melo observou que terça-feira que vem deve ocorrer mobilização na Praça da Matriz, em Porto Alegre, quando são esperadas cerca de 50 mil pessoas de diversas categorias de servidores.
 

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
error: Conteúdo protegido!