Busca rápidaX

MANCHETES

Doença causada por vírus vem causando danos em lavouras da região, aponta Emater

23 de setembro de 2020

A Emater de Ijuí vem desenvolvendo visitas técnicas em lavouras de trigo, aveia e cevada na região. Segundo constatação do extensionista Edvin Bernich, foi possível observar uma alta incidência de uma doença chamada de ‘mosaico’.

Causada por um vírus que reúne diversas espécies, em 2019 uma nova categoria surgiu, e a predominância vem causando grandes estragos, segundo Edwin. De acordo com o extensionista, no mosaico, os hospedeiros mais comuns são fungos existentes no solo, que aumentam quando encontram condições favoráveis para o desenvolvimento.

Os sintomas que aparecem no trigo, aveia e cevada podem ser identificados pelo amarelamento das folhas, redução de crescimento do volume da raízes e massa folhar. “Com isso, as plantas ficam fracas e vulneráveis a ação de outros fatores que afetam o trigo, como por exemplo, as geadas registradas na região nos dias 20 e 21 de agosto, que causaram danos de elevada monta aos agricultores” afirma Bernich.

O extensionista da Emater destaca alguns fatores que contribuem para a maior predominância do vírus. Entre eles, o fato da área estar contaminada com o fungo, ou quando não se tem cultivares que possuem resistência ao vírus, são duas das principais razões. Além disso, a presença de água livre no solo e as lavouras com pouca rotação de cultura também contribuem para a proliferação da carga viral. O solo excessivamente compactado e com o PH elevado também são relevantes, por isso, o extensionista faz um alerta aos agricultores, para que tomem cuidado ao utilizar calcário nas lavouras e demais produtos que favoreçam a instalação de fungos e vírus.

Dessa forma, o extensionista da Emater alerta aos agricultores para que observem e analisem bem suas lavouras. “Se no ano que vem o produtor decidir plantar trigo, aveia ou cevada nessa mesma área, e se os fatores climáticos forem parecidos com os registrados neste ano, na fase de desenvolvimento inicial das culturas, o vírus vai se manifestar novamente” afirma.

Além disso, Edwin lembra da importância de coletar uma análise de solo detalhada, para posteriormente tomar as medidas necessárias a fim de evitar a predominância do mosaico.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!