Busca rápidaX

Drauzio Varella diz que “a cobertura da imprensa é desproporcional ao perigo que ele representa”, sobre Coronavírus

2 de março de 2020

Nesta segunda-feira (2), em entrevista ao programa Timeline, da Rádio Gaúcha, o médico Drauzio Varella definiu como “exagerada” e “desproporcional” a cobertura da imprensa sobre o coronavírus. Atualmente, já são dois casos confirmados no Brasil e 87.137 no mundo – o Rio Grande do Sul apresenta 27 casos suspeitos.

— Lógico que a informação é importante, mas é preciso relativizar. O papel da imprensa é olhar o que está acontecendo nos outros países. Quantas pessoas morreram? Que idade tinham? Ninguém fala que a maioria das pessoas ficaram um dia com o nariz escorrendo, com febre e acabou. Depois, tocaram a vida normalmente — apontou Varella.

Conforme o médico, em geral o coronavírus tem gerado sintomas que não diferem de gripes comuns. Quando analisados os dados do sistema de saúde chinês, é possível constatar que não existem vítimas com menos de 10 anos e apenas dois a cada mil pacientes com até 40 anos vêm a óbito. A mortalidade cresce em indivíduos acima dos 80 anos, como toda gripe comum, aponta o médico.

— Essas viroses por vias aéreas são impossíveis de deter. As epidemias de gripe nos ensinaram que a sala de espera de pronto atendimentos é o lugar ideal para pegar gripe. Não tem sentido a gente criar uma correria como aconteceu na gripe suína. Isso desorganiza o sistema de saúde — acrescenta.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí.
error: Conteúdo protegido!