Busca rápidaX

“É momento de sentar e achar uma solução”, diz técnico Fernando Agostini sobre calendário do RS

26 de maio de 2020

Com a pandemia do coronavírus, muitos profissionais da bola aproveitam o momento de paralisação para estudar e passar mais tempo com a família. É o caso do técnico Fernando Agostini. Em contato com a reportagem, o treinador falou sobre o vírus, calendário do futebol estadual, possibilidade de não ter rebaixamento na divisão de acesso e o aprendizado que fica com a pandemia.

CORONAVÍRUS

Um momento difícil não somente ara o futebol, mas para todas as áreas, é um momento de paciência, sabemos que muita fé em Deus, muita perseverança essa pandemia vai passar, muitos precisam do trabalho, muitas famílias dependem, mas é necessário paciência. Aproveitar o momento para estudar, ficar mais com a família, pois com certeza tudo isso vai passar e que possamos voltar a trabalhar com o que mais gostamos que é o futebol.

RETORNO DO FUTEBOL NO BRASIL

O futebol muda muito, tecnicamente, taticamente, então aproveito o momento para me aperfeiçoar. Fiquei 10 meses no Cruzeiro de Cachoeirinha, agora estou no mercado, antes da pandemia tive duas sondagens, uma de uma clube aqui doestado e outra de Santa Catarina mas nada concreto, até por que o mercado está parado, mas aproveitamos o momento para estudar, conversar com colegas e quando tudo isso passar, que possamos voltar mais fortalecidos ainda.

REVER CALENDÁRIO DO FUTEBOL DO RS

Concordo com o Fabiano Daitx, William Campos e o Fabiano Borba, a primeira divisão se tornou um torneio, apenas 11 jogos, acho muito pouco, é um momento de rever, não só aqui no estado, mas em nível nacional também, achar uma solução para todos, é um calendário muito ruim. Estava vendo agora que a terceira divisão pode ter grupos com 4 equipes, isso significa que são 6 jogos para quem não classificar e os profissionais do futebol vão trabalhar cerca de um mês e isso não existe. Os outros meses o que vamos fazer? Sem contar que a nossa profissão é muito instável, se não tivermos resultados em 2, 3 jogos, sobra para o treinador, então realmente, é momento de sentar, clubes, FGF, CBF, treinadores, atletas e achar uma solução, mas claro, que seja bom para todos os lados e ter um calendário de no mínimo 8 meses de trabalho para os profissionais do Interior.

REBAIXAMENTO NA DIVISÃO DE ACESSO

Os clubes estão aguardando uma definição da FGF se vai ter rebaixamento na divisão de acesso e se não tiver rebaixamento, é algo ruim para a nossa classe, pois muitos clubes vão apenas disputar a competição e podem investir menos para focar no ano que vem, então é muito difícil.

APRENDIZADO

Nós não somos nada. Com todo respeito, a gente depende muito de Deus, respeito a religião de cada. Bastou vir uma pandemia para vermos que o mundo todo, do menor ao maior, dependemos de Deus. Não adiante um dizer que tem mais que o outro e estamos vendo isso agora. Isso é um aprendizado para o mundo todo que temos que nos conscientizar. Temos que dar valor as minímas coisas. Sempre falo para meus grupos que temos sempre agradecer a Deus pelo dia, pelo trabalho, é difícil? É, mas nada é impossível para aquele que crê. Tudo passará.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí/Foto: Alex Moraes/Cruzeiro
error: Conteúdo protegido!