Busca rápidaX

Educação Infantil é o principal desafio de escolas da região para ano letivo visto a Covid

25 de janeiro de 2021

Os Centros de Operações de Emergências da Saúde dos municípios deverão ter trabalho fundamental no que se refere ao início do ano letivo de 2021. Isso porque, os COEs precisam avaliar os protocolos de saúde das escolas, visto a Covid-19. Os educandários precisam ter normas sobre distanciamento de alunos e professores, além de outras regras, como álcool em gel e máscaras. O coordenador do Conselho dos Secretários Municipais de Educação (Conseme) da Amuplam, Odilar de Vargas, frisa que as aulas com os estudantes totalmente de forma presencial nas escolas deverão ocorrer somente quando houver a vacinação contra o coronavírus para toda a população.

Diante disso, a tendência é começar as aulas de maneira híbrida, ou seja, com parte dos alunos em salas de aula e o restante a distância. Nesse caso, é preciso avaliar se haverá rodízio entre alunos presenciais e à distância de maneira diária ou semanal. A tendência é que as aulas em escolas municipais e estaduais da região de Ijuí iniciem entre o final de fevereiro e início de março.

Hoje à tarde, o Conseme vai apresentar detalhes sobre o começo do ano letivo durante assembleia da Associação dos Municípios do Planalto Médio, que acontecerá em Ijuí. Odilar de Vargas destaca que o principal desafio está na Educação Infantil, pois trabalhar com crianças é diferenciado em relação a alunos com maior idade. Citou que crianças de até dois anos não podem usar máscara, o que repercute no funcionamento das creches.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!