Busca rápidaX

MANCHETES

Em entrevista na RPI presidente eleito da Amlinorte destaca estrutura para receber turistas

28 de dezembro de 2017

Destino de muitos turistas neste final de ano e no período de férias de verão, o litoral norte gaúcho organizou infra-estrutura para receber os visitantes. Durante entrevista nesta manhã na Progresso, o prefeito de Capão da Canoa e presidente eleito da Associação dos Municípios do Litoral Norte, Amauri Magnus Germano, disse que os 23 municípios da região estão praticamente preparados a fim de receber os turistas.

Capão da Canoa, por exemplo, nessa passagem de ano, aumenta a população dos cerca de 65 mil habitantes para até 700 mil pessoas. O prefeito frisou que essa é a época da grande safra para as praias. Capão da Canoa praticamente quadruplica o número de empregos. Amauri Magnus Germano disse que já não existe tanta disputa entre os municípios litorâneos por turistas, mas sim, união de esforços. Ele ainda enfatizou que à frente da Amlinorte vai defender o fortalecimento do turismo regional, através das pefeituras.
 

FEE

Durante os meses de verão, Atlântida Sul (519,4%) e Quintão (515,2%) são os dois balneários que apresentam os maiores crescimentos médios em relação à população permanente, afirma um estudo da Fundação de Economia e Estatística (FEE), divulgado nesta quinta-feira 28. São dados que atualizam a pesquisa Estimativas para a população flutuante do Litoral Norte do RS,  de junho de 2016, dos pesquisadores Pedro Tonon Zuanazzi e Mariana Bartels.

“A estimativa do aumento da população do Litoral Norte no veraneio é importante para a distribuição de recursos públicos, como o contingente de policiais a ser deslocado, por exemplo. Para o setor privado, são dados que permitem embasar a tomada de decisões gerenciais”, analisa Pedro Zuanazzi, Coordenador do Núcleo de Demografia e Previdência da FEE. O aumento da população total da região ocorre devido aos veranistas e turistas provenientes, principalmente, de outras cidades do Rio Grande do Sul.
 

O estudo, que traça a projeção para o mês de fevereiro de 2018, considera como Litoral Norte os oito municípios banhados pelo mar — Balneário Pinhal, Cidreira, Tramandaí, Imbé, Xangri-lá, Capão da Canoa, Arroio do Sal e Torres —, além das praias de Quintão (pertencente a Palmares do Sul), Atlântida Sul (pertencente a Osório) e Santa Rita de Cássia (pertencente a Terra de Areia).
 

As estimativas de cada um dos oito municípios investigados incluem a população de todas as praias que estão contidas dentro da extensão da faixa de areia formada do município. O Município de Imbé, por exemplo, inclui as praias de Imbé, Presidente, Mariluz, Santa Terezinha e Albatroz, dentre outras.

Para fevereiro de 2018, a FEE sinaliza que, aos 1.189 residentes permanentes de Atlântida Sul, se somará uma população flutuante média superior a seis mil indivíduos, representando um aumento de 519,4%. A menor variação ocorre em Torres (59,6%), enquanto que Capão da Canoa e Tramandaí, municípios com maior população permanente, também são os municípios com maior população de veranistas.
 

No entanto, segundo Zuanazzi, “é preciso salientar que essas estimativas são de uma população média. Em dias de semana, este número é menor e, nos finais de semana e feriados, é maior”. A população flutuante foi calculada através de uma proposta metodológica, que, além de fazer uso dos Censos Demográficos, utiliza o volume mensal de água medido pelos hidrômetros instalados e o número de domicílios de uso ocasional.
 

A figura abaixo apresenta uma série histórica para as populações permanentes e flutuantes estimadas. É possível verificar que, ao passo que a população permanente da região tem um crescimento contínuo, conforme os últimos Censos Demográficos, a população sazonal apresenta um padrão com maior aumento nos meses de verão.

 

 

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
error: Conteúdo protegido!