Busca rápidaX

MANCHETES

Em Jóia, prejuízos com a estiagem chegam a R$ 200 milhões. Situação foi relatada à ministra da Agricultura

13 de janeiro de 2022

O Prefeito de Jóia, Adriano Marangon, juntamente com o vereador José Lucas da Silva, participou ontem (12) de reunião em Santo Ângelo para tratar sobre as consequências da estiagem na região e apresentar demandas para os representantes dos governos Estadual e Federal.

Participaram do encontro lideranças regionais, prefeitos, vereadores, entidades do setor agropecuário, a Ministra da Agricultura Tereza Cristina representando o governo federal, o vice-governador Ranolfo Vieira Júnior, a Secretária estadual da Agricultura Silvana Covatti, o Senador Luis Carlos Heinze (por vídeo), a Famurs e demais associações de municípios.

Também participaram do encontro equipes técnicas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) e deputados estaduais e federais. No encontro, produtores e representantes de entidades rurais apresentaram a situação da safra da região.
De acordo com a ministra Tereza Cristina, no momento é impossível mensurar os prejuízos da estiagem no RS e nos demais Estados atingidos. “Ainda não podemos dar números. Há lavouras que se recuperam, outras não, ainda pode chover, são graus diferentes de recuperação de lavouras. Temos de acompanhar, de monitorar, e fiz questão de vir aqui para vermos o que já podemos propor para mitigar os problemas que os Estados enfrentam. Não queremos que as pessoas abandonem a produção. Procuraremos minimizar, não resolveremos tudo, mas minimizar, se agirmos rápido e agora”, explicou.

Até esta quarta-feira (12), 200 municípios decretaram situação de emergência no Rio Grande do Sul em decorrência da estiagem, sendo que 52 já foram homologadas pelo Estado e 47 reconhecidas pela União. Segundo a Emater, até 7 de janeiro, 195 mil propriedades registravam perdas na agropecuária por conta da estiagem.
O município de Jóia teve o decreto de situação de emergência homologado pelo governo gaúcho e agora aguarda o reconhecimento oficial do governo federal. Os prejuízos econômicos em Jóia passaram de R$ 98 milhões para aproximadamente 230 milhões de reais.
Na oportunidade o Prefeito Adriano entregou para a Ministra Tereza Cristina e para a Secretária do Estado Sivana Covatti a estimativa atualizada dos prejuízos em Jóia e nos demais municípios de abrangência da Amuplam, que somados ultrapassam o valor de 1,3 bilhões de reais.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!