Busca rápidaX

Em um mês, prevalência da Covid-19 dobra e atinge quase 1% da população gaúcha, segundo pesquisa

29 de julho de 2020

A circulação do coronavírus no Rio Grande do Sul dobrou em 30 dias, de acordo com a pesquisa coordenada pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel) que identifica a prevalência do vírus, a partir da presença de anticorpos na população gaúcha. Os resultados foram divulgados nesta quarta-feira (29) pelo governo do Estado em transmissão ao vivo pelas redes sociais. Na comparação com a pesquisa realizada no fim de junho, quando cerca de 53 mil gaúchos apresentaram anticorpos, o estudo indicou que 108.716 gaúchos contraíram o coronavírus no Estado, o que representa 0,96% da população. De acordo com os dados, existe um caso de coronavírus a cada 104 habitantes no RS, e a cada caso registrado pelo governo do Estado, existe um outro caso que não foi notificado, mesmo resultado apontado no último estudo.

Esta foi a sexta rodada de testes aplicados pela pesquisa no Estado. Foram aplicados 4.500 testes rápidos, entre os dias 24 e 26 de julho em nove cidades do Estado: Ijuí, Porto Alegre, Canoas, Caxias do Sul, Santa Maria, Santa Cruz do Sul, Pelotas, Passo Fundo e Uruguaiana, que representam somadas 31% da população gaúcha. A pesquisa representa aproximadamente a realidade de duas semanas atrás. O teste rápido aplicado identifica os casos positivos a partir da presença de anticorpos ao coronavírus, mas pode apresentar falsos negativos, caso a pessoa testada tenha se contaminado e ainda não apresentado anticorpos, mesmo que esteja assintomática. A próxima etapa será entre os dias 15 e 17 de agosto, uma semana antes do que o previsto anteriormente, e três semanas após o estudo divulgado nesta quarta-feira.

Dos 4.500 testes rápidos aplicados, 43 foram positivos. 60% dos testes positivos estão concentrados na Região Metropolitana da Capital. Em Porto Alegre, foram 18 testes positivos, que representa 41%, e em Canoas foram 9 testes positivos. Também chama atenção os 7 testes positivos em Passo Fundo. Santa Maria, Santa Cruz do Sul e Caxias do Sul tiveram dois testes positivos, enquanto Ijuí teve um positivo, junto com Pelotas e Uruguaiana. A partir desses dados, o estudo recomenda que as medidas de distanciamento social sejam reforçadas em Porto Alegre, Região Metropolitana e Passo Fundo. O município do norte do Estado também se destaca na queda do distanciamento social. Entre as nove cidades, Passo Fundo apresentou o índice mais alto de pessoas que saem diariamente de casa com 45% dos entrevistados. As cidades de Porto Alegre e Pelotas são as que apresentam o maior distanciamento social, com cerca de 24% da população saindo de casa diariamente. Em Ijuí, são 37,4% quem sai de casa diariamente, 51,6% saem apenas para atividades essenciais e 11% afirmaram não sair de casa.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!